Follow by Email

domingo, 26 de dezembro de 2010

Mikonosuke Kawaishi



Nasceu em Kyoto no Japão em 1899. Ele estudou Jujutsu na Dai Nippon Butokukai (Associação para as Virtudes Marciais para o Grande Japão) em Kyoto. Não se sabe exatamente qual o estilo de Jujutsu ele aprendeu embora se pareça muito com a forma do Aiki Jujutsu.

No meio da década de 20 ele deixa o Japão e excursiona pelos EUA, ensinando especialmente em Nova York e San Diego.

Em 1928 ele chega ao Reino Unido e estabelece um clube de Jujutsu em Liverpool onde ele ensinou Aiki Jujutsu.
Ele suplementou sua baixa renda ensinando a Wrestlers (luta-livre) profissionais e boxeadores sob o nome de “Matsuda” , as aulas eram ministradas em ringues de boxe e salões de música (palcos de teatros).

Em 1931, ele se mudou para Londres, lá fundando o Clube Anglo-Japonês de Judo e ensinou Judo na Universidade de Oxford. Por volta desta mesma época recebeu o diploma de 3º Dan conferido por Jigoro Kano.

Em 1936, quando então 4º Dan mudou-se para Paris onde ensinou Jujutsu (Aiki Jujutsu) e Judo. Durante a Segunda Guerra retornou ao Japão e foi aprisionado na Manchuria por algum tempo, retornando à Paris após a Guerra para continuar ensinando.
Kawaishi acreditava que meramente transplantar os métodos de ensino do Japão para os ocidentais era inapropriado, daí, ter desenvolvido um método próprio. Ele desenvolveu um estilo intuitivo de instrução e uma ordem numérica de técnicas. Este método parece ter funcionado na França, o que fez rapidamente crescer o interesse no Judo neste país. Um dos seus méritos foi assinalar os graus dos judocas com cintos de cores diferentes.Hoje, às faixas tem grande importância para os praticantes de Artes Marciais que ainda não compreenderam seu real significado.

No inicio as faixas serviam apenas para segurar as calças e / ou fechar a parte de cima da vestimenta (Kimono, Dogi).

Normalmente se usava uma faixa branca para se atar a roupa usada por baixo (Dogi) dos Kimonos, esta roupa era normalmente branca para transmitir limpeza e pureza; dizia-se que esta faixa escurecia se tornando preta com o passar do tempo, pelo suor do esforço e dedicação aos treinamentos feitos pelo praticante para alcançar o entendimento e a perícia na sua Arte (cabe salientar que este escurecimento é simbólico, já que a higiene sempre foi e é um fundamento das Artes Marciais, principalmente as de origem japonesa ), Daí, a mística da faixa preta simbolizar o esforço e experiência daquele que a veste. Já as faixas coloridas surgiram depois do sistema de Kyu e Dan introduzido no Judô por Jigoro Kano, sua criação é creditada a Kawaishi Mikonozuke.
Em seguida dividiu os golpes em grupos, cada técnica foi numerada, assim, uma projecção em que se desequilibra o adversário, varrendo-lhe a perna por detrás, é uma «projecção de pernas» e como esta era a primeira projecção ensinada por Kawaishi, chamou-lhe simplesmente «primeira de pernas».
E, assim, duas novidades racionais e psicológicas foram suficientes para popularizar o judo em França. Em 1943 quando teve de regressar ao Japão, Kawaishi formara já mais de 100 judocas. Quando do seu regresso a Paris em 1948, encontrou o judo francês em pleno progresso. Retomou de novo a sua direcção e difunde-o na Europa inteira. Embora inúmeras críticas fossem emitidas contra o seu método, Kawaishi deve ser considerado o verdadeiro fundador do judo europeu.







Na década de 50 a Kodokan caminhou rumo a um Judo esportivo, nesta ocasião Kawaishi manteve-se fiel a um Judo mais próximo ao Judo de Jigoro Kano (era o que acreditavam seus alunos).
Kawaishi, Mikinosuke - um dos primeiros mestres de Judô na Europa (Paris). Oitavo Dan de Judô. Célebre pelo sistema "Sein", um desdobramento ocidental das técnicas de chão e de posição ereta (luta em pé).
Sistema Kawaishi
Este sistema, baseado no método de ensino de Mikinosuki Kawaishi como o Gokyo-no-kaisetsu (Kodokan), conseguiu se impor por toda a Europa e serve ainda hoje como uma combinação muito objetiva e planificada dos diversos grupos independentes de técnicas individuais. Sua subdivisão ou classificação se faz igualmente em cinco grupos, possuindo ao todo 60 técnicas em escala crescente de golpes de arremesso e de chão.
Na Posição de pé:
I - Ashi-waza - golpes com os pés e pernas.
1. O-soto-gari
2. De-ashi-barai
3. Hiza-guruma
4. Ko-soto-gake
5. O-uchi-gari
6. Ko-uchi-gari
7. Okuri-ashi-barai
8. O-soto-guruma
9. O-soto-otoshi
10. Ko-soto-gari
11. Sasae-tsuri-komi-ashi
12. Harai-tsuri-komi-ashi
13. Soto-gake
14. Ko-uchi-maki-komi
15. Ashi-guruma
II - Koshi-waza - golpes aplicados com os quadris.
1. Uki-goshi
2. Kubi-nage
3. Tsuri-goshi
4. Koshi-guruma
5. Harai-goshi
6. Hane-goshi
7. Ushiro-goshi
8. Tsuri-komi-goshi
9. Utsuri-goshi
10. Uchi-mata
11. O-goshi
12. Ko-tsuri-goshi
13. O-guruma
14. Yama-arashi
15. Obi-goshi
III - Kata-waza - golpes de ombros.
1. Kata-seoi
2. Seoi-nage
3. Kata-guruma
4. Seoi-otoshi
5. Hidari-kata-seoi
6. Seoi-age
IV - Te-waza - golpes de mão.
1. Tai-otoshi
2. a) Uki-otoshi b) Kuki-nage
3. Hizi-otoshi
4. Sukui-nage
5. Mochi-age-otoshi
6. Sumi-otoshi
7. Obi-otoshi
8. Kata-ashi-dori
9. Rio-ashi-dori
V - Sutemi-waza - golpes com o corpo.
1. Tomoe-nage
2. Yoko-tomoe
3. Maki-tomoe
4. Maki-komi
5. Yoko-gake
6. Tani-otoshi
7. Sumi-gaeshi
8. Uki-waza
9. Kani-basami
10. Yoko-otoshi
11. Hane-maki-komi
12. Ura-nage
13. Yoko-guruma
14. Yoko-wakare
15. T awara-gaeshi
Luta de Chão
a) Osae-komi-waza - golpes de agarramento
1. Kesa-gatame - faixa.
2. Kata-gatame - na faixa e no ombro.
3. Kami-shiho-gatame - apresamento superior em quatro ângulos.
4. Kuzure-kami-shiho-gatame - apresamento superior leve em quatro ângulos.
5. Gyaku-kesa-gatame - apresamento da faixa com pegada de mão invertida.
6. Yoko-shiho-gatame - apresamento lateral em quatro ângulos.
7. Mune-gatame - apresamento lateral com o braço.
8. Tate-shiho-gatame - apresamento em pé em quatro ângulos.
9. Kuzure-kesa-gatame - apresamento da faixa e do braço.
10. Kata-osae-gatame - apresamento invertido do ombro.
11. Ura-gatame - apresamento por trás.
12. Kashira-gatame - faixa almofadada.
13. Ura-shiho-gatame - apresamento posterior em quatro ângulos.
14. Kami-sankaku-gatame - apresamento superior em três ângulos.
15. Kuzure-yoko-shiho - quatro lateral de cabeça.
16. Tate-sankaku-gatame - apresamento de pé em três ângulos.
17. Uki-gatame - apresamento do joelho.
b) Shime-waza - golpes de estrangulamento
I - Primeira Parte:
1. Kata-juji-jime - estrangulamento com as mãos cruzadas.
2. Gyaku-juji-jime - estrangulamento com uma das mãos invertida.
3. Yoko-juji-jime - estrangulamento lateral com os braços cruzados.
4. Ushiro-jime - estrangulamento por trás.
5. Okuri-eri-jime - estrangulamento.
6. Kata-ha-jime - estrangulamento do ombro por trás.
7. Hadaka-jime - estrangulamento livre.
8. Ebi-garami - estrangulamento das pernas de caranguejo.
9. Tomoe-jime - estrangular rodando.
10. Eri-jime - estrangular com o metacarpo ou metatarso.
11. Kensui-jime . - estrangular com o metatarso.
12. Kata-jime - estrangulamento do ombro com os joelhos.
13. Do-jime - tesoura com as pernas.
14. Hiza-jime - estrangular estirando para os lados.
15. Tsuki-komi-jime - estrangulamento com apoio.
16. Ebi-jime - estrangulamento cruzado do caranguejo.
17. Hasami-jime - estrangulamento da tesoura.
18. Othen-jime - estrangulamento rolando.
II - Segunda Parte:
1. Narabi-juji-jime - estrangulamento com o metacarpo.
2. Kata-te-jime - estrangulamento com mão no ombro.
3. Sode-guruma - estrangulamento girando os pulsos.
4. Hidari-ashi-jime - estrangulamento inferior com as pernas.
5. Kagato-jime - estrangulamento de pé.
6. Kami-shiho-jime - estrangulamento superior em quatro ângulos.
7. Kami-shiho-ashi-jime - estrangulamento superior com as pernas.
8. Kami-shiho-basami - chave superior dos quatro ângulos.
9. Gyaku-okuri-eri - estrangulamento na gola com pegada inversa.
10. Kaeshi-jime - estrangulamento no arremesso.
11. Giaku-gaeshi-jime - estrangulamento no arremesso, pegada inversa.
c) Kansetsu-waza - chaves de braço
I - Primeira Parte:
1. Ude-hishigi-juji-gatame - partindo da posição ajoelhado, chave de braço com estiramento lateral.
2. Ude-garami - chave com o braço em ângulo, de joelhos.
3. Ude-hishigi - chave de estiramento por contorção, de joelhos.
4. Yoko-hiza-gatame - chave de estiramento das virilhas, de joelhos.
II - Segunda parte:
1. Kami-ude-hishigi-juji- - chave de estiramento lateral gatame na posição do cavaleiro.
2. Yoko-ude-hishigi - chave de estiramento com arremesso.
3. Kami-hiza-gatame - chave de estiramento das virilhas na posição de cavaleiro.
III - Terceira Parte:
l. Ude-hishigi-henkawaza - chave de estiramento dos joelhos.
2. Gyaku-juji - chave de estiramento com virada por baixo.
3. Shime-garami - chave de estiramento dos ombros com os joelhos.
4. Hiza-gatame - chave de estiramento duplo.
IV - Quarta Parte:
1. Hara-gatame - chave de estiramento na posição de “banco” (pernas encolhidas, braços estendidos e rosto no chão). Em japonês, literalmente - apresamento de barriga.
2. Ashi-gatame - chave de estiramento (sentado). Em japonês, literalmente - apresamento de perna.
3. Othen-gatame - chave de banco arqueado (posição no chão, pernas encolhidas e braços esticados).
4. Ude-garami-henkawaza - chave de estiramento lateral na posição de banco.
V - Quinta Parte:
l. Kesa-garami . - chave de estiramento com a faixa.
2. Kuzure-kami-shiho-garami - tesoura superior de quatro ângulos.
3. Gyaku-kesa-garami - chave de estiramento invertida, usando a faixa.
4. Mune-garami - chave de agachamento lateral.
5. Mune-gyaku - chave de estiramento lateral.
VI - Sexta Parte:
1. Gyaku-tekubi - chave de braço invertida.
2. Hizi-maki-komi - chave de giro na posição em pé.
3. Kuzure-hizi-maki-komi - chave de giro abaixando.
4. Kanuki-gatame - chave de estiramento com trava.
5. Ude-hishigi-hiza-gatame - chave de estiramento com arremesso, ao agachar.



Em 1969, no dia 30 de Janeiro falesceu Kawaishi Shihan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário