Follow by Email

sábado, 12 de março de 2011

CODEX ALIMENTARIUS – Como matar bilhões de seres vivos sem dar um tiro.

CODEX ALIMENTARIUS – Como matar bilhões de seres vivos sem dar um tiro.

Entrou em vigor no dia 01 de Janeiro de 2010 o *Codex Alimentarius* (código alimentar) - Essa resolução se estende a todos os continentes, para todos os 170 países membros - o que inclui o Brasil - nas práticas do comércio de alimentos em todo o planeta.
As normas Codex abrangem ainda aspectos de higiene e propriedades nutricionais dos alimentos, código de prática e normas de aditivos alimentares, pesticidas e resíduos de medicamentos veterinários, substâncias contaminantes, rotulagem, classificação, métodos de amostragem e análise de riscos. (eles é que dizem se algo faz mal ou não)
Você já ouviu falar no Codex? Não faz a menor idéia do que seja, não?
Pois é. É assim que levamos a vida. Eles nos dão as regras e nós a seguimos, sem questionar, e o que é pior, se ficamos sabendo, nunca pesquisamos sobre e ainda discutimos com outros que pesquisaram o assunto!

Passamos a responsabilidade para o outro. Isso fica fácil para a manipulação...
*Codex Alimentarius*
 
É um Programa Conjunto da Organização das Nações Unidas para controle da Agricultura e a Alimentação mundial e da Organização Mundial da Saúde – OMS. Trata-se de um fórum internacional de normalização sobre alimentos, criado em 1962, e suas normas têm como finalidade...
proteger a saúde da humanidade.


Em síntese: os objetivos do Codex incluem:
globalização das normas e leis,
abolição
da agricultura/ criação orgânica,
introdução de alimentos geneticamente modificados,
remoção de rótulos explicativos/informativo de qualquer espécie
restrição de todos os remédios naturais, que serão classificados como drogas.
“Quem controla a comida, controla o mundo!”
 
Codex tem a missão de restringir nossa liberdade de escolha em termos de alimentação e prevenção/tratamento de doenças. Daqui em diante a rede de Fármacos controla tudo. Sendo assim os médicos acatam o que eles propõem.
 
Vamos a alguns exemplos para clariar nossa cabeça sobre as novas regras:
 
ð Suplementos nutricionais, como vitaminas, não poderão mais ser vendidos para uso profilático ou curativo de doenças; potências de qualquer suplemento liberado, estarão limitadas a dosagens extremamente baixas e somente as empresas farmacêuticas terão autorização para produzir e vender esses produtos (preferencialmente na sua forma sintética).
n
No caso da vitamina C, por exemplo, *qualquer coisa acima de 200mg* será considerada‘alta’, e será necessária uma receita médica para poder comprá-la. Ou seja –Vitamina, segundo eles, faz mal a sua saúde de agora em diante.
Alimentos como o alho ou o hortelã, poderão ser classificados como*drogas*, que somente as empresas farmacêuticas poderão regulamentar e vender. Qualquer alimento ou bebidacom possível efeito, dito terapêutico, poderá ser considerado uma droga.
 
ð Alimentos geneticamente modificadosnão precisarão ser identificados como tal, e sem informação sobre sua origem.
 
ð A criação de animais geneticamente modificados também já consta dessa mesma pauta, ou seja, vai ser difícil saber que bicho se está comendo. Para você que gosta de uma carninha mal passada, poderá estar comendo um semelhante sem nenhum pudor.
 
ð Aditivos alimentares, como o aspartame, serão aprovados para consumo sem que se tenha conhecimento dos efeitos a longo prazo de cada um e nem das interações entre eles a curto e longo prazo. Lembrando que aspartame está em tudo que você consome – inclusive na sua Coca Diet, ligth, zero, soft ...
E além do mais pra quê você quer saber sobre isso, né? O importante é que depois de se entupir de comida como um elefante, você adiciona gotinhas hipócritas de adoçante no seu cafezinho ou suco, para ter certeza que não vai engordar tanto porque o aspartame irá lhe tirar o peso da consciência...
 
ð Todos os animais destinados ao consumo humano deverão receber hormônios e antibióticos como medida profilática.
 
Essa eu nem vou comentar, pois não é de hoje que o gado parou de comer só capim...
 
ð Todos os alimentos de origem vegetal deverão ser irradiados antes de serem liberados para consumo: frutas, verduras, legumes, nozes.

Produtos ‘orgânicos’ gastam muito tempo, espaço e dinheiro. Seu padrão de “pureza”, ou seja, sua natural origem da terra será reduzida. Elas não atendem às necessidades deprodução em grande escala; alguns aditivos químicos e várias formas de processamento serão permitidos sem que o produtor seja obrigado a informar que produtos usou e em que quantidades – rótulos não serão obrigatórios na era pós-Codex.
 
ð Para a agricultura convencional, os níveis residuais aceitáveis de pesticidas e herbicidas estarão liberados. Podem tacar agrotóxicos à vontade.
 
Estará fora de cogitação indicar produtos naturais para a cura de alguns sintomas, porque não são medicamentos e, na era pós-Codex, só medicamentos APROVADOS pelas novas regras poderão ser referidos para tratar doenças e assim mesmo, só por alguém da área de saúde.
Você é da área de saúde? Não! Então você não entende nada!
 
(foi o que me disseram outro dia)

provável que mais de 3 bilhões de humanos sejam acometidos por inúmeras doenças que os levem a morte lenta e agonizante em decorrência da falência dos órgãos. Mas os planos de saúde estão aí pra isso, né gente?
Vamos alimentar essa estrutura e ficar quietinhos seguindo nossas vidinhas doentias. Afinal de contas o que importa é ter dinheiro, pois só com muito dinheiro é que se cura tudo...

Pela última vez... acorde por favor... não temos muito tempo...

Texto de Laura Botelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário