Follow by Email

quinta-feira, 17 de março de 2011

Escravas do sexo

Escravas do sexo
Esta história foi contada por uma garota de Rubiataba que, foi vendida e enganada na Espanha pelo próprio patrão.
"Eu venho de uma família de classe média, estudava em colégios bons de minha cidade, mas gostava de sair para bailes com minhas colegas e a minha mãe sempre foi rígida na minha educação, às vezes não me deixava sair. E eu sempre dava um jeitinho pulando o muro, conseguindo assim festar bastante".
Como eu queria estar sempre livre, fazer o que tinha vontade, resolvi trabalhar de secretaria em uma industria de móveis, nessa industria meu patrão estava com dificuldades financeiras e decidiu fechar a loja e ir para a Espanha clandestinamente. Eu fiquei observando e me interessei em ir com ele para então tentar ganhar dinheiro e ser independente. Depois de dois meses estávamos preparados para ir, ao chegar na minha casa e conversar bastante com meus pais, resolveram me apoiar.
Então quatro dias depois viajamos quando chegamos na Espanha encontramos com um irmão de meu patrão que nos levou numa casa de dança, comecei a ficar com medo, lá o meu patrão então me traiu, me vendeu para o dono da casa de dança, fui obrigada a me prostituir, conheci diversas garotas do Brasil que como eu foram vendidas, apanhávamos bastante e não tínhamos comida descente, quando íamos ligar para nossas casas sempre ficava uma pessoa nos vigiando para que não contássemos o que realmente estava acontecendo.
Certo dia, duas colegas e eu resolvemos fugir de lá e, tentar trabalhar em outro lugar da cidade, quando a noite chegou, conseguimos clientes, demos calmante a eles e os roubamos para que pudéssemos começar uma vida digna, cada uma de nós conseguiu emprego e, depois de seis meses voltamos para o Brasil. Tenho isso como uma grande experiência de vida, hoje sou mãe de dois filhos, tenho um bom marido que me apóia cada vez mais para cursar uma faculdade em minha cidade.

D.R.F. (ex-prostituta de Rubiataba)
FONTE: http://www.aar.hpgvip.ig.com.br/materia.htm

Um comentário:

  1. Que fatos como esse sirvam de alerta para os jovens que tem o desejo de deixar o seu país em busca de melhores oportunidades em outros países...

    ResponderExcluir