Follow by Email

quinta-feira, 7 de abril de 2011

JUDÔ

Jioro Kano
Jigoro Kano nasceu em 28 de outubro de 1860, em Mikage no Japão, terceiro filho de Jirosaku Mareshiba Kano, alto funcionário da marinha imperial Japonesa.  Embora de personalidade marcante, possuía físico franzino, medindo 1,50 metros de estatura e pesando apenas 48 kg, o que dificultava e o afastou de outros esportes. Em 1870 com 10 anos de idade foi para Tóquio para estudar o inglês.
Aos 16 anos, decidiu fortificar o corpo, praticando a ginástica e o remo, mas sua estatura e constituição física não ajudava na prática estes esportes.
Jigoro Kano era filho de samurai e como era sistematicamente vencido nas disputas físicas no colégio decidiu estudar Jiu Jitsu com o mestre Teinosuke Yai.
Em em 1877 foi treinar na Tenshin Shinyo Ryu com o soke Hachinosuke Fukuda.
Em 1879, com a idade de 82 anos, Fukuda morreu e Jigoro Kano herdou seus livros com todas as técnicas de sua escola. Tornou-se em seguida aluno do mestre Masatomo Iso, um sexagenário que possuía os segredos de uma escola derivada também do Teshin Shinyo Ryu.
Continuando o seu treinamento, Jigoro Kano torna-se vice-presidente da escola. Infelizmente, Masatomo Iso, morreu muito cedo e Kano novamente encontrou-se sem professor. Contudo Kano continuou a treinar intensamente, mas um bom professor lhe era indispensável. Foi então que procurou o mestre Tsunetoshi Likugo que lhe ensinou a técnica da escola Kito Ryu. Como Kano até então só praticara sempre as lutas corpo a corpo, sempre usando roupas normais, a escola de Kito ensinou-lhe o combate com armadura. Pouco a pouco, Kano fez a síntese das diversas escolas criando um sistema próprio de disciplina, continuando, no entanto a treinar com o mestre Likugo até 1885.
Em fevereiro de 1882, Jigoro Kano inaugura sua primeira escola denominada Kodokan (Instituto do Caminho da Fraternidade). A Kodokan estava localizada no segundo andar de um templo budista Eishoji de Kita Inaritcho, bairro de Shimoya em Tóquio.Jigoro Kano
O primeiro aluno inscreveu-se em 05 de junho de 1882, chamava-se Tomita. Depois vieram Higushi, Arima, Nakajima, Matsuoka, Amano Kai e o famoso Shiro Saigo (Sugata Sashiro). As idades oscilavam entre 15 e 18 anos. Kano albergou-se e ocupou-se deles como se fosse um pai. Foi um período difícil, mas apaixonante, o jovem professor não tinha dinheiro e o dojo media 20m², mas a escola progrediu e em breve tornou-se célebre.Jigoro Kano

Texto de Jigoro Kano em uma de suas conferências ( 1898 ).

Eu estudei jujutsu não somente porque o achei interessante, mas também, porque compreendi que seria o meio mais eficaz para a educação do físico e do espírito. Porém, era necessário aprimorar o velho jujutsu, para torná-lo acessível a todos, modificar seus objetivos que não eram voltados para a educação física ou para a moral, nem muito menos para a cultura intelectual. Por outro lado, como as escolas de jujutsu apesar de suas qualidades tinham muitos defeitos – concluí que era necessário reformular o jujutsu mesmo como arte de combate. Quando comecei a ensinar o jujutsu estava caindo em descrédito. Alguns mestres desta arte ganhavam a vida organizando espetáculos entre seus alunos, por meio de lutas, cobrando daqueles que quisessem assistir. Outros se prestavam a ser artistas da luta junto com profissionais de sumô. Tais práticas degradantes prostituíam uma arte marcial e isso me era repugnante. Eis a razão de ter evitado o termo jujutsu e adotado o do judô. E para distinguí-lo da academia Jikishin Ryu, que também empregava o termo judô, denominei a minha escola de Judô Kodokan, apesar de soar um pouco longo.Jigoro Kano
Jigoro Kano desenvolveu as técnicas de amortecimento de quedas (ukemis), bem como criou uma vestimenta especial para o treino do judô (o judogui), pois o uniforme utilizado pelos cultores de jujutsu, denominado hakamá provocava freqüentemente ferimentos. A nova arte do mestre tinha duas formas distintas, uma abrangia as técnicas de queda, imobilizações, chaves e estrangulamentos. Essa forma evoluiu para o esporte e a outra parte consistia nas técnicas de golpear com as mãos e os pés, em combinações com agarramentos e chaves para imobilização, inclusive ataques em pontos vitais, atemi-waza. Essa forma evoluiu para a defesa pessoal, goshin-jutsu.
Jigoro Kano

Jigoro Kano nos legou vários manuscritos, nos quais em geral assinava com pseudônimos, dentre estes, um muito usado por ele era “Ki Itsu Sai” que quer dizer, tudo é unidade. Kano também era poliglota, pois falava quatro línguas além do japonês, francês, alemão, inglês e espanhol. Lamentavelmente a 04 de maio de 1938, morre Jigoro Kano de problemas pulmonares, a bordo do transatlântico “Hikawa Maru”, quando voltava do Cairo, onde havia presidido a assembléia geral do comitê internacional dos jogos olímpicos. Não houve para ele tempo de assistir a Universidade do Judô, mas tinha certeza da sua perpetuação. “Quando eu morrer, o Judô Kodokan não morrerá comigo, porque muitas coisas virão a ser desenvolvidas se os princípios de minha arte continuarem sendo estudados”.

CRONOLOGIA DO MESTRE JIGORO KANO:

1860 – Nasceu em Mikage, prefeitura de Hyogo em 28 de outubro. Terceiro filho de Jirosaku Mareshiba Kano, ele recebeu o nome de infância Shinnosuke.
1871 – Ingressou na Seitatsu Shojuku, uma escola privada de Tóquio, onde ele recebeu aulas de Keido Ubukata.
1873 - Entrou na Ikuei Gijuku, uma escola privada em Karasumori, Shiba, Tóquio. Recebeu instruções especiais em Inglês e Alemão de professores nativos.
1874 – Ingressou na escola de línguas estrangeiras de Tóquio.
1875 – Ingressou na escola Kaisei.
1877 – Ingressou na escola Tenshin Shin’Yo e estudou com Hachinosuke Fukuda.
1878 – Fundou o primeiro clube de basebol do Japão (Kasei Baseball Club).
1879 – Estudou o jujutsu na escola do mestre Masatomo Iso.
1881 – Formou-se pela Universidade Imperial de Tóquio, em Literatura, Ciências Políticas e Política Econômica. Estudou o jujutsu na escola Kyto-Ryu com o mestre Tsunetoshi Likugo.
1882 – Começou a dar palestras e mais tarde passou a professor em Gakushuin. Fundou a Kodokan. Terminou seus estudos de Ciências Estéticas e Morais.
1883 – Fundou o Kobukan, uma escola para estudantes chineses e passou a ser Diretor.
1884 – É adido ao Palácio Imperial.
1885 – Obteve a 7ª Categoria Imperial.
1886 – Passou a vice-diretor da Gakushuin. Obteve a 6ª Categoria Imperial.
1889 – Deixou de ser vice-diretor em Gakushuin para aceitar na Casa Imperial um cargo. Fez uma viagem à Europa, onde visitou organizações educacionais.
1891 – Casou-se com Sumako, filha mais velha do então embaixador coreano, Seizei Takezoe, da qual teve nove filhos, seis meninas e três meninos. Tornou-se diretor da quinta escola de segundo grau, na prefeitura de Kumamoto. Em abril é nomeado conselheiro do Ministro da Educação Nacional.
1893 - Tornou-se diretor da primeira escola de segundo grau de Tóquio, subseqüentemente diretor da escola normal de Tóquio.
1895 – Obteve a 5ª Categoria Imperial.
1897 – Demitiu-se da escola normal de Tóquio, mas tarde, aceita seu cargo de volta. Criou a sociedade Zoshi-Kai e funda os institutos Zenyo Seiki, Zenichi, para a cultura dos jovens. Editou a revista “Kokusai”.
1898 - Foi diretor da educação primária no Ministério da Educação Nacional.
1899 – Tornou-se presidente da comissão do Butokukai (Centro de Estudos das Artes Marciais).
1901 – Tornou-se diretor da escola normal de Tóquio pela terceira vez. Nesta época, o judô e o kendô alcançam uma grande popularidade.
1902 a 1905 – Foi enviado por duas vezes a China pelo Ministro Nacional em missão cultural. Em outubro de 1905 obteve a 4ª Categoria Imperial.
1907 – Fundou no Butokukai os três primeiros katas do judô.
1909 – Tornou-se o primeiro japonês membro do comitê olímpico internacional. Modificou os estatutos do Kodokan, tornando-o uma entidade pública.
1911 – Foi eleito presidente da Federação Desportiva do Japão.
1912 – Foi enviado em missão cultural à Europa e América.
1915 – Fundou a revista Kodokan. Recebeu do rei da Suécia por ter participado ativamente da organização dos 7º Jogos Olímpicos a medalha de honra ao mérito.
1920 – Consagrou-se inteiramente ao judô. E julho, assistiu aos Jogos Olímpicos de Antuérpia, visitando depois a Europa.
1921 – Demitiu-se da presidência da Federação Desportiva do Japão.
1922 - Eleito membro da Casa dos Nobres.
1924 – Foi nomeado professor honorário da Escola Normal Superior de Tóquio (Tóquio Higner School).
1928 - Esteve presente nos Jogos Olímpicos em Amsterdã como membro do COI.
1932 – Deslocou-se aos Estados Unidos para assistir aos Jogos Olímpicos de Los Angeles. Tornou-se conselheiro do gabinete de Educação Física do Japão. Participou por duas vezes no Conselho dos Jogos Olímpicos que lançara o convite para os jogos japoneses (1932-1934).
1936 – Assistiu aos XI Jogos Olímpicos de Berlim.
1938 – Esteve na Reunião do COI no Cairo, onde propôs que Tóquio fosse escolhida como sede dos XII Jogos Olímpicos. Morreu em 04 de maio, no mar, na viagem de volta. Recebeu a título póstumo o 2º Grau Imperial.
Essas são algumas de suas muitas atividades, outras não foram aqui mencionadas, sabendo-se que a sua busca de realizações foram muito além do normal, notadamente para quem como Kano introduziu também o desporto e a educação física no plano educacional do Japão, fato esse já seria suficiente para perpetuar seu nome como educador e como esportista.
Por tudo que esse grande mestre nos legou, concluímos que ele sempre esteve muito avançado sobre o seu tempo. Hoje, nosso mestre é cultuado em sua pátria e também em todos os países do mundo.
Dos mais modestos aos mais requintados dojos, centenas de milhares de esportistas usufruem de sua obra: o JUDÔ.
[editar]Jigoro Kano aclama o Aikido como Budo ideal
No outono de 1925, depois de insistentes pedidos de seu admirador, Almirante Isamu Takeshita, Morihei Ueshiba foi a Tóquio para realizar uma demonstração de Aikido diante de uma distinta platéia, entre a qual se encontrava o ex-primeiro ministro Conde Gonnohyoe Yamamoto.
O Conde Yamamoto ficou profundamente impressionado pela demonstração do fundador do Aikidô e solicitou-lhe que dirigisse um seminário especial de 21 dias, no palácio anexo de Aoyama, para especialistas de alto nível de Judô e Keido do pessoal da Casa Imperial.
Em outubro de 1930, Jigoro Kano, fundador do Judô Kodokan, teve oportunidade de ver a arte magnífica do O Sensei Morihei Ueshiba, o Aikido, e aclamou-a como o Budo ideal, e até mesmo, enviou-lhe alguns de seus melhores alunos, entre eles estava Kenji Tomiki que seria o primeiro aluno do mestre Morihei Ueshiba a ganhar a graduação de 8˚Dan.

FONTE: http://artesmarciaispaulonetto.wordpress.com/2009/01/14/judo/

Nenhum comentário:

Postar um comentário