Follow by Email

quinta-feira, 7 de abril de 2011

MASSACRE DE CRIANÇAS EM ESCOLA MUNICIPAL TASSO DA SILVEIRA, EM REALENGO, ZONA OESTE DO RIO DE JANEIRO - 07/04/2011

TRASNCRIÇÕES DE INFORMAÇÕES: "

“CHACINA NO RJ” Secretaria de Saúde confirma 11 mortos em ataque

07/04/2011 
  Reprodução/Tv RecordReprodução/Rede Record
Multidão se concentrou em frente a escola em Realengo
O secretário Estadual de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes, confirmou no final da manhã desta quinta-feira (7) 11 mortos no ataque à Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste, do Rio. Segundo ele, morreram nove meninas, um menino e o próprio atirador. Os estudantes tê entre 12 e 14 anos. Mais cedo, policiais militares e oficiais do Corpo de Bombeiros, informaram que 12 crianças haviam morrido. Segundo informações preliminares, cerca de 22 pessoas foram feridas, quatro delas estão em estado grave.
O atirador, que foi identificado como Wellington Menezes de Oliveira, de 24 anos, e que seria ex-aluno da escola, invadiu uma das salas de aula atirando. De acordo com Sérgio Côrtes, as crianças foram atingidas no tórax, abdômen e cabeça, áreas consideras vitais, o que indica que o atirador tinha intenção de matar.
- Eu não esperava na minha vida um momento como esse. Médicos que não estavam de plantão vieram e estão no centro cirúrgico.
Wellington teria tentado fugir, mas foi interceptado por policias que faziam uma operação na região. Ele estaria com duas armas e teria se suicidado após fazer os disparos.
De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, cerca de 1.000 alunos estudam na escola, dos quais 400 no turno da manhã, do 4º ao 9º ano, com idades que variam entre 9 e 14 anos.
O morador Evaldo Machado, que estava na janela de casa, próximo à escola, contou como foi a situação.
- Eu estava tomando café na janela quando vi uma correria de várias crianças saindo da escola. Eu contei pelos menos 13 feridas. Elas foram retiradas em carros particulares.
Por volta das 9h30, centenas de pessoas estavam aglomeradas na porta da escola. Policias isolaram a área e várias ruas no entorno estão fechadas.
Dois helicópteros da Polícia Civil foram ao local para ajudar no resgate às vítimas.
O prefeito Eduardo Paes chegou à escola por volta das 10h. 
Segundo investigadores da Polícia Civil, o homem estava com colete à prova de balas, usava roupa preta e luva. Na carta deixada por ele, havia menções ao Islamismo e tinha referências às práticas terroristas.
Informações do R7"



EX-ALUNO COMETE CHACINA INÉDITA NO BRASIL AO ABRIR FOGO EM ESCOLA NA ZONA OESTE



"Como a Tupi já informou, foi identificado como Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, o homem que invadiu a Escola municipal Tasso da Silveira, na rua General Bernardino de Matos, em Realengo, na Zona Oeste do Rio, e efetuou disparos contra estudantes. Segundo o comandante do 14ºBPM de Bangu, Djalma Beltrame, Wellington era ex-aluno da instituição. Na escola municipal, agentes da Delegacia de Homicídios encontraram uma carta, onde o atirador manifestava o desejo de se matar. Ainda segundo a Polícia, ele entrou na unidade de ensino se identificando como ex-aluno e dizendo que iria ministrar uma palestra. Em seguida, invadiu a sala onde estavam estudantes da 8ª série. E subiu para 13 o número de mortos, incluindo o atirador, na tragédia na escola municipal na Zona Oeste. Além da Polícia Militar, agentes da CET-Rio, Guarda Municipal, Defesa Civil e Polícia Civil estão no local. A rua General Bernardino de Matos está interditada. Familiares e curiosos tentam buscar detalhes sobre as vítimas. Informações extra-oficiais dão conta de que as autoridades mandaram esvaziar todas as escolas da Zona Oeste. Existem ainda relatos de pessoas que viram mais de um atirador dentro da unidade. Em Brasília, o presidente do Senado, José Sarney, classificou como ato terrorista à chacina que ocorreu, agora de manhã, na escola municipal, em Realengo. "



FONTE: http://www.tupi.fm/noticias/sentinelas-da-tupi/41604,070411,ex-aluno-comete-chacina-inedita-no-brasil-ao-abrir-fogo-em-escola-na-zona-oeste.aspx


"“Vi um cenário de chacina”, disse bombeiro que socorreu crianças baleadas em escola
O bombeiro Ronnie de Macedo, de 22 anos, que foi uma das primeiras pessoas a chegar à Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, disse que encontrou um cenário de chacina no local do tiroteio, na manhã desta quinta-feira. Segundo ele, o assassino, que ainda não foi identificado, começou a atirar nas crianças antes mesmo de entrar na escola, na Rua Pirajara.
Em seguida, entrou na escola e seguiu atirando nos alunos. Ele só teria parado de atirar após a chegada da polícia. O homem morreu na troca de tiros com os policiais que chegaram ao local para atender a ocorrência. O bombeiro disse que pegou um menino no colo, que foi atingido na cabeça, e o levou a uma viatura do Corpo de Bombeiros.
Moradores da região contam que os tiros começaram por volta das 8h30m. Segundo testemunhas, depois dos tiros, muitas crianças correram para sair da escola. O local do tiroteio está isolado. Neste momento, a polícia se prepara para retirar o corpo do assassino. O prefeito Eduardo Paes acaba de chegar ao local."

FONTE: http://ozknews.portalozk.com/materia/rio/2011/04/07/%E2%80%9Cvi-um-cenario-de-chacina%E2%80%9D-disse-bombeiro-que-socorreu-criancas-baleadas-em-escola/




"Chacina em escola: atirador morre em confronto com polícia

Homem abriu fogo contra alunos da escola Tasso da Silveira, em Realengo. foto - Estadao
O homem que invadiu na manhã desta quinta-feira a escola municipal Tasso da Silveira, na rua General Bernardino de Matos, em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, se matou depois da chegada da polícia. Ele atirou contra os alunos de uma sala de aula de oitava séria, no primeiro andar. Mais de 400 jovens estudam no local, em 14 turmas do 4º ao 9º ano.
Segundo o coronel Evandro Bezerra, relações públicas do Corpo de Bombeiros do Rio, 22 pessoas foram feridas, 10 em estado grave, e pelo menos 13 pessoas morreram, inclusive o atirador. De acordo com a Polícia Militar, ele atirou contra a própria cabeça. A expectativa da corporação é de que o número de mortos aumente.
Os feridos estão sendo levados para o Hospital Estadual Albert Schweitzer. A Secretaria Estadual de Saúde do Rio não soube dizer quantas pessoas já deram entrada no local. Algumas crianças em estados mais graves estão sendo redirecionadas para outros hospitais, como o Miguel Couto e o Souza Aguiar.
A direção da unidade de ensino informou que o homem se passou por um palestrante para entrar na escola. Com o barulho dos tiros, houve muita gritaria e os professores trancaram as portas das salas para proteger os alunos.
Ele estaria usando uma roupa que imitava fardamento militar e entrou na escola com duas pistolas e muita munição. Localização da escola
A primeira informação divulgada foi de que o atirador era pai de uma aluna da escola, mas a Polícia Militar confirmou que o homem foi identificado como Wellington Menezes de Oliveira, de 24 anos. Ele seria ex-aluno da escola e teria ido à escola buscar documentos.
A irmã adotiva do atirador disse em entrevista à rádio Band News, que o atirador estava muito ligado ao Islamismo, não saía muito de casa e ficava o tempo inteiro no computador.
Em entrevista à Globo News, o coronel Djalma Beltrame, comandante do 14º BPM (Bangu), confirmou que Oliveira deixou uma carta que indica que ele tinha intenção de se matar. " Foi um ato premeditado", disse Beltrame.
Segundo o coronel, a carta era “confusa” e apresenta conteúdo “fundamentalista islâmico”.
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, já está no local para acompanhar a situação. Já o governador do Estado, Sérgio Cabral, está fora do Brasil, em viagem aos Estados Unidos. A secretaria de Educação, Cláudia Costin, também estava em Washington e antecipou a viagem de retorno ao Brasil. Ela deve chegar hoje ao Rio de Janeiro.
Segundo o Corpo de Bombeiros, há oito carros de bombeiros e diversos helicópteros atuando no local, que foi isolado. Há uma multidão ao redor da escola, principalmente de pais em busca de informações."


FONTE:  http://www.douradosagora.com.br/noticias/brasil/chacina-em-escola-atirador-morre-em-confronto-com-policia


"Carta deixada por atirador aponta premeditação do crime

AE - Agência Estado
A Polícia Militar (PM) informou nesta manhã que o atirador que invadiu uma escola em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, e matou ao menos dez alunos deixou uma carta que dá a ideia de premeditação do crime. De acordo com o porta-voz da corporação, tenente-coronel Ibis Pereira, o documento está confuso e foi recolhido para ser usado como prova nas investigações.


"Ele deixou uma carta assinada como Wellington Menezes de Oliveira, sem nenhum sentido, que mostra que entrou determinado a fazer um massacre, uma chacina", afirmou Pereira em entrevista à rádio Estadão ESPN. Em um dos trechos do documento, com forte teor de fanatismo religioso, o atirador diz ser portador do vírus HIV e que via "impureza nas crianças", segundo o porta-voz da PM.

O suspeito invadiu a Escola Municipal Tasso da Silveira durante o horário de aula fingindo ser um palestrante. Quando foi questionado, começou a atirar contra os alunos que estavam no colégio. De acordo com Pereira, o atirador estava com dois revólveres 38 com acelerador de disparos e muita munição.

Baseado no conteúdo da carta, o porta-voz da PM disse que o suspeito deveria ter um desvio de personalidade. "Ele era um fanático religioso, um quadro de demência religiosa. Ele via nas crianças algo impuro. Só um desvio de personalidade explica um comportamento sociopata dessa natureza. Um ato de estupidez", afirmou Pereira. Informações ainda não confirmadas dão conta de que Oliveira teria ido à escola há dois dias e ameaçado os diretores do colégio. "


FONTE: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,carta-deixada-por-atirador-aponta-premeditacao-do-crime,702988,0.htm


"Dilma cancela cerimônia e faz minuto de silêncio depois de tragédia no Rio
Com a voz embargada e demonstrando estar abatida a presidenta Dilma Rousseff homenageou hoje (7) com um minuto de silêncio as crianças que foram mortas no Rio de Janeiro.
A presidenta participaria de cerimônia para comemorar a marca de 1 milhão de empreendedores individuais formalizados, no Palácio do Planalto, mas preferiu fazer um breve pronunciamento e, em seguida, cancelou a cerimônia
“Não vou fazer discurso porque temos que lamentar o que aconteceu em Realengo com crianças indefesas.
Não é característica em nosso país ocorrer esse tipo de crime, por isso considero que nós todos aqui presentes estamos unidos no repúdio àqueles ato de violência, sobretudo contra crianças indefesas”, disse.(Agência Brasil) "


FONTE: http://www.fatimanews.com.br/noticias/dilma-cancela-cerimonia-e-faz-minuto-de-silencio-depois-de-tragedia-no_115028/


"Cássio Reis e outros famosos comentam chacina em escola do Rio

No Twitter, vários famosos comentaram a chacina na escola do Rio. Na manhã desta quinta-feira (7), um jovem identificado como Wellington Menezes de Oliveira, de 24 anos, invadiu a escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste do Rio, e efetuou diversos tiros contra os alunos. Onze pessoas morreram – incluindo o atirador – e 22 ficaram feridas. Leia, abaixo, alguns comentários:

Cássio Reis (ator): “Triste com essa tragédia no RJ, um homem entra numa escola municipal e atira contra crianças. Que loucura!”.
Preta Gil (cantora): “Li agora chocada RT @jukreis: Pq entrar atirando numa escola??? Não entra na minha cabeça!!! Absurdo!!!”.
Eliana (apresentadora): “Como fechar os olhos e não sentir compaixão em um momento trágico como este?!!! Um maluco acaba com a vida de inocentes?!! Por que????”.
Marcelo Tas (apresentador):"Absurdo: ‘especialista’ na Globonews ri e faz mil suposições sobre atirador: ‘se a gente for bem paranóico’, completa irresponsabilidade".
Danielle Suzuki (atriz): “Como se não bastasse os desastres naturais ainda temos que nos proteger dos desastres mentais desses desequilibrados assassinos”.
Otaviano Costa (ator): “Absolutamente revoltante e triste, o episódio de Realengo. Deus dê paz, força e fé, as famílias que perderam suas crianças de forma brutal”.
Juliana Alves (atriz): “Muito triste. Mta luz p essas vítimas... Força p familiares, amigos, alunos e funcionários d escola. Vão precisar d ajuda p superar o trauma”.
Thiago Rodrigues (ator): “O poder publico vira as costas para a z.oeste! Na seguranca e na infraestrutura. So querem maquiar a z.sul pra gringo ver... Ao inves de ir pro Haiti,o exercito brasileiro devia proteger nossas fronteiras.Impedindo a entrada de tantas armas.Protegendo brasileiros!”.
Glória Perez (autora): “Em Realengo RT @fernanda2703: INACREDITÁVEL E REVOLTANTE!! Homem invade escola e dispara contra crianças http://migre.me/4cn15”.
João Gordo (apresentador): “REALENGO DEATH AMERICAN STYLE”."


FONTE: http://celebridades.uol.com.br/ultnot/2011/04/07/cassio-reis-e-outros-famosos-comentam-chacina-em-escola-do-rio.jhtm

"Autor do massacre em escola de Realengo se interessava por assuntos ligados ao terrorismoa
Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, identificado pela polícia como o autor do massacre na Escola Municipal Tasso de Silveira, em Realengo, estava com uma carta suicida, que falava sobre islamismo e terrorismo. O assunto interessava ao assassino, que estudou na escola.

Filho adotivo, ele saiu da casa onde morava com a irmã há oito meses e se mudou para Sepetiba. Em entrevista à rádio BandNews, a irmã Rosilane, de 49 anos, disse que Wellington era uma pessoa reservada e que não tinha amigos.

- Na época da eleição, ele veio aqui. Chamei para almoçar, ele não queria. Falava muita besteira. Ele só ficava na internet, não tinha amigos, era muito estranho e reservado. Só falava de negócio de muçulmano... Essas coisas assim.

Quando viu o irmão adotivo pela última vez (os pais já são falecidos), no fim do ano passado, Rosilane disse que ele estava com a barba grande. Segundo ela, o irmão estudava práticas terroristas pela internet.

Wellington teria entrado no colégio como palestrante e começou a atirar, segundo testemunhas. Bem vestido, ele não despertou suspeitas de professores e funcionários. O assassino estava com dois revólveres calibre 38 e uma carta suicida. Segundo a polícia, ele atirou na própria cabeça depois de balear as crianças dentro da escola.

Segundo Claudia Costin, secretária municipal de Educação, Wellington visitou a Escola Tasso da Silveira há um ano. Ela acredita que a invasão da manhã desta quinta-feira foi planejada. Costin está nos Estados Unidos, suspendeu sua programação e está voltando ao Rio. (EXTRA) "

FONTE:
http://tvcanal7.blogspot.com/






"Bastante emocionada, a presidente Dilma Rousseff homenageou nesta quinta-feira as crianças mortas nesta manhã por um atirador que invadiu uma escola municipal de Realengo, na zona oeste do Rio, e atirou em alunos dentro de salas de aula. Com a voz embargada e lágrimas nos olhos, ela pediu um minuto de silêncio no Palácio do Planalto e disse que prestava uma homenagem a "brasileirinhos indefesos que perderam a vida e o futuro".


"Hoje temos que lamentar o fato do que aconteceu em Realengo com crianças indefesas. Não era característica do País ocorrer esse tipo de crime. Por isso considero que todos aqui, homens e mulheres aqui presentes, estamos unidos no repúdio àquele ato de violência, no repúdio a esse tipo de violência contra crianças indefesas", disse Dilma ao cancelar cerimônia em que seria comemorada a marca de 1 milhão de empreendedores individuais no País.


"Estamos homenageando crianças inocentes que perderam a vida e o futuro lá em Realengo, brasileirinhos que foram tirados tão cedo da vida", disse a presidente.


De acordo com as primeiras informações, o atirador teria entrado nas dependências disfarçado de palestrante. As razões do crime ainda não são conhecidas. O secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cortes, em comunicado aos jornalistas em frente ao Hospital Estadual Albert Schweitzer, afirmou que, oficialmente, são nove meninas e um menino mortos, além do atirador. O homem, ex-aluno da unidade, era Wellington Menezes de Oliveira, 24 anos. Ele se matou após efetuar os disparos. "Um homem entrou na escola com uma carta de despedida e se matou", informou uma assessora de imprensa da PM [TERRA]




FONTE: http://tvcanal7.blogspot.com/#ixzz1Ir9n2mji

"Sargento foi herói, diz Cabral sobre PM que atingiu atirador em escola

Segundo governador, policial foi chamado por alunos feridos em chacina.
Onze crianças e o atirador morreram em ataque à escola de Realengo.

Do G1 RJ
O governador do Rio, Sergio Cabral, disse que o massacre na escola em Realengo só não foi maior pela ação de um herói da Polícia Militar e uma heroína da escola. "Gostaria de agradecer ao herói, o sargento Alves, 3º sargento da PM, que estava participando de uma operação, a dois quarteirões, do Detro junto com o BPRV. E o sargento Alves foi convocado por dois meninos", disse Cabral.
"Outra heroína é a professora da primeira sala que mandou os meninos chamarem socorro. Eles abordaram os policiais e o sargento Alves veio até aqui e o atingiu, já ele acessando o segundo andar; o atingiu nas pernas e depois se matou. A arma já estava pronta para mais disparos", completou.
Segundo Cabral, a primeira pessoa com quem o atirador falou ao chegar à escola foi uma professora. "A professora da sala de leitura conversou com ele e o reconheceu. Pediu um instante e ele cometeu essa covardia contra crianças inocentes".
O prefeito Eduardo Paes também agradeceu a atuação policial em Realengo. "A gente está diante de uma tragédia que podia ser muito pior se não fosse a ação de um PM, um herói que atingiu esse criminoso e conseguiu impedir que ele continuasse esse massacre aqui. Quero agradecer às forças policiais", disse.
"
FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/04/sargento-foi-heroi-diz-cabral-sobre-pm-que-atingiu-atirador-em-escola.html

Multidão em frente a Escola Municipal Tasso da Silveira no Rio de Janeiro, onde um homem invadiu e abriu fogo contra os alunos

EM CONSTRUÇÃO

Um comentário:

  1. GRAÇAS A UM HEROI SOCIAL (SGT PM) O MAL NÃO FOI MAIOR!

    ResponderExcluir