Follow by Email

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Santuário da Pedra Preta, maior painel de pictogravuras do mundo

TRANSCRIÇÃO NA ÍNTEGRA DE: http://ramanavimana.blogspot.com/2010/12/santuario-da-pedra-preta-maior-painel.html






Em Paranaíta, na região amazônica do Mato Grosso, encontra-se o maior sítio arqueológico de pictogravuras do mundo. A princípio, tratava-se apenas de um bloco escuro de rocha perdido no meio da selva amazônica. Mas quando os pesquisadores chegaram à região e resolveram contornar com giz branco os sulcos da rocha, se surpreenderam. Descobriram incríveis desenhos gravados no imenso paredão negro de granito, representando animais estranhos e símbolos geométricos como círculos concêntricos, cuja autoria gera debates entre os especialistas.






Alguns pesquisadores, como o arqueólogo amador alemão radicado em São Paulo, Heinz Budweg, que em 1999 liderou um grupo de pesquisas na região denominado "Projeto Tapajós", defendem que as gravuras em baixo-relevo na rocha calcinada e escura sejam de autoria de povos e civilizações europeus, que teriam visitado o continente americano em épocas remotas, já que para ele, os desenhos só poderiam ter sido feitos na rocha através de uso de ferramentas de metais, cuja técnica os povos indígenas da região não dominavam.



Porém, esta hipótese é rechaçada pelos pesquisadores acadêmicos, como o professor de arqueologia da Universidade de São Paulo, Paulo De Blasis. Para ele, seria precipitado atribuir a autoria dos desenhos a povos de fora do continente, o que seria fruto de uma visão eurocêntrica. Ele afirma que os autóctones da região eram muito mais avançados do que os indígenas de hoje, e que seriam capazes de fazer os baixos-relevos através da técnica de polimento das pedras, que era muito comum na pré-história brasileira. Segundo ele, "os índios usavam com frequência areia e água para esculpir em pedra. Quer do ponto de vista técnico, quer do estilístico, os desenhos são compatíveis com o que se sabe das culturas pré-coloniais americanas."



A descoberta da Pedra Preta é muito recente e ainda vai gerar muitos debates e estudos, o que certamente contribuirá para tentar encontrar uma resposta sobre os autores destes magníficos desenhos, perdidos em uma pequena cidade ao norte de Mato Grosso.


Fontes
http://galileu.globo.com/edic/99/nos_arqueologia1.htm
http://fotos.br101.org/gallery/antigas/pedra-preta/?g2_page=1

Nenhum comentário:

Postar um comentário