Follow by Email

domingo, 22 de janeiro de 2012

O Surgimento do Rito de Schröeder no Brasil


O Surgimento do Rito de Schröeder no Brasil


Rito de Schröeder Friedrich Ulrich Ludwig Schröder Nasceu em 2 de novembro de 1744, em Schwerin, Alemanha. adotado por um casal de atores do teatro mambembe. Demonstrando grande inteligência, Schröeder conseguiu absorver com muita facilidade os ensinamentos através da mãe e do padrasto. Teve também uma formação teatral, pois atuava juntamente com seus pais no teatro. Ator-produtor, proprietário de teatro em Hamburgo, adaptou diversas peças de teatro dos originais franceses e ingleses e foi o introdutor de Shakespeare no teatro alemão. Aos 30 anos de idade, foi iniciado Iniciado em 1774 no Rito da Estrita Observância, na Loja “Emanuel Zur Mainblumen”, de Hamburgo, onde, em 1787 foi eleito Venerável Mestre. Em 1790, descontente com o declínio da Maçonaria Alemã, que incorporara todas as adulterações aos ensinamentos puros do Antigo Ritual Inglês, principalmente com o declínio do Rito da Estrita Observância – a partir de 1764 – o Ir.:  Friedrich Ulrich Ludwig Schröder recebeu inspiração para propor um novo Ritual à Maçonaria Alemã, expurgando-a de todas as excentricidades acrescidas.


O Ir.:  Schröder gozava de grande prestígio, como Maçom e como profano (foi considerado, na época, “o maior ator que a Alemanha já teve”) e era reconhecido como um profundo conhecedor da História e dos Antigos Rituais da Maçonaria. Estudou, principalmente, os livros “As Três Batidas Diferentes na Porta da Mais Antiga Maçonaria – The Three Distinct Knocks at the Door of the Most Ancient Free-Masonry”, de autor desconhecido, sem dúvida o mais antigo manual maçônico impresso; e “Maçonaria Dissecada – Masonry Dissected”, de Samuel Prichard, que continha as práticas maçônicas utilizadas em Londres, em 1730. Examinou, também, os rituais dos diversos sistemas de graus complementares que proliferavam na Europa daqueles tempos.


Suas pesquisas o levaram a abolir os chamados “altos graus”, bem como todo o ocultismo que dominava a Maçonaria Alemã, restaurando o Antigo Ritual Inglês, adaptando-o para a cultura e para o idioma germânicos seus contemporâneos. é devido a essa origem comum nos antigos rituais ingleses que o Rito de Schröder é semelhante ao Rito de York (Emulation Rite) sem, contudo, ser uma cópia do mesmo.

O Ir.:  Schröder entendia a Maçonaria como uma união de virtudes e, não, uma sociedade esotérica. Por isso, enfatizou, no seu Ritual, o ensinamento de valores morais e a difusão do puro espírito humanístico, dentro do verdadeiro amor fraternal. Preservou a importância dos símbolos e resgatando o princípio que afirma ser “a verdadeira Maçonaria a dos Três Graus de São João”.

Iniciou, em Hamburgo, a elaboração de um novo Ritual para a Grande Loja Provincial, subordinada à Premier Grande Loja da Inglaterra. Baseou todo o seu trabalho no texto Three distinct knocks (Três batidas diferentes) que considerava “o mais velho e genuíno Ritual Inglês”. Sentia profundamente que princípios éticos e morais eram a essência da Maçonaria e os formulava com grande cuidado, com a colaboração dos mais educados maçons de seu tempo. Isso dá ao seu Ritual um caráter particular, expressando tendências espirituais da Alemanha por volta do século XVIII.

Entre os principais colaboradores de Schröder estavam Friedrich Ludwig Wilhelm Meyer (1759/1840) e Johann Gottfried Herder (1744/1803), com quem trocou diversas correspondências. Em 29 de junho de 1801, submeteu seu texto aos Mestres de Hamburgo, que o adotaram por unanimidade. Depois de mais uma revisão, foi impressa uma edição limitada para todas as Lojas de Hamburgo. Dessa edição existe somente uma cópia pertencente a uma Loja na cidade de Celle.

Em 1814, após exercer o Grão-Mestrado Adjunto na Grande Loja Provincial da Baixa-Saxônia, à qual sua Loja estava subordinada, foi eleito Grão-Mestre na Grande Loja de Hamburgo. Faleceu em 3 de setembro de 1816, em Relligem, próximo de Hamburgo, ocupando o primeiro Grande Malhete. Friedrich Ulrich Ludwig Schröder conferiu ao seu Ritual uma posição de destaque entre os Ritos Maçônicos, pela concordância com o Rito da Grande Loja Mãe da Inglaterra, pela eliminação de todos os aditamentos inseridos no final do século XVIII, pelo espírito de humanismo presente em seu cerimonial e pelo brilho da linguagem clássica do alemão.

O famoso historiador e maçom Findel, na sua História Geral da Franco-Maçonaria, dedica grandes elogios ao Ir.:  Schröder, como podemos perceber nesta passagem: “Além de maior pureza de objetivos (comparando-se com os do Ir.:  Fessler, que atuava em Berlim) em que se inspiraram seus trabalhos e investigações, sua natureza, sua forma e as circunstâncias exteriores o secundaram ainda mais eficazmente. Estava-lhe reservada a glória de fazer penetrar vitoriosamente a luz entre as trevas do erro, de dissipar as espessas nuvens que obscureciam os resplendores da verdade maçônica e de assentar bases sólidas para atividades de seus Irmãos”. Pelo trabalho e exemplo, o Ir.:  Schröder é venerado e respeitado hoje, como no passado, sendo homenageado pelas antigas Lojas Alemãs e por Lojas e Irmãos em todo o mundo. Introduzido no Brasil em 1855 pela Loja “Zur Deutschen Freundeschaft” (À Amizade Alemã”) que foi fundada em Joinville, Santa Catarina no final de 1855

A RITUALÍSTICA:

No Rito Schröeder, o cortejo de abertura dos trabalhos é conduzido pelo Irmão Primeiro Diácono. Ao Segundo Diácono cabe cumprir o primeiro dever de um maçom em Loja. Faz a batida do grau na porta do Templo e é respondido pelo Cobridor Externo. Após cumprir essa formalidade o Venerável Mestre determina aos Diáconos desenrolar e estender o Tapete no centro do Templo. Após o desenrolamento do Tapete, o Venerável Mestre passa uma pequena vela ao Primeiro Diácono que acende as menores. Em seguida o Venerável Mestre vai até à Coluna Noroeste e acende a vela da Sabedoria. Depois os Vigilantes acendem, respectivamente, as outras duas, Força e Beleza. Após essa cerimônia o Venerável Mestre eleva uma prece ao Grande Arquiteto do Universo e declara aberta a Loja.


O TAPETE:

Uma peça que fica situada no centro do Templo cujos lados representam os quatro pontos cardeais. Na orla, há três portas representando os três primeiros oficiais da Loja (O Venerável Mestre e os Vigilantes). Há também diversas ferramentas de pedreiros que simbolizam o trabalho , o desenho da pedra bruta, na qual trabalham os Aprendizes. Em torno do Tapete ficam três colunas portando grandes velas. A Coluna da Sabedoria fica na posição Nordeste, a da Força na posição Noroeste e a da Beleza no meio da orla sul do Tapete.

CHEGADA DO RITO SCHRÖEDER AO BRASIL

O Rito Schröeder chegou ao Brasil em dezembro de 1855, com a fundação da Loja “Deutsche Freundschaft” (Amizade Alemã), por imigrantes alemães e suiços em Joinvile-SC.

Entretanto, este fato correu após a fundação do povoado denominado Dona Francisca, hoje muinicípio de Schroeder, cujo nome foi uma homenagem ao seu colonizador Senador Cristiano Mathias Schroeder, em 1851, sendo onde se concentraam as colônia germânicas e suíças, inicialmente.

Esta Loja (Amizade Alemã), em maio de 1859 uniu-se à Loja”Zum Südlichen Kreuze”(Ao Cruzeiro do Sul), que havia sido fundada em maio de 1856, tomando a nova Loja o título distintivo de “ Deutsche Freundschaft Zum Sülinchen Kreuze” Amizade Alemã ao Cruzeiro do Sul).

Naquela oportunidade, chegaram a compor o Rito Schröeder, cerca de 49 lojas, até o início da 1ª Guerra Mundial, somente no Rio Grande do Sul.

Infelizmente, o advento bélico fez com que o governo brasileiro, em 1917, proibisse as reuniões e o uso da língua alemã em todo o território nacional.

Esta proibição fez abater colunas todas as lojas Schröeder existentes. Assim permaneceu até 24 de junho de 1958, quando ocorreu a fundação da Loja Concórdia & Humanitas nº 56, sob a jurisdição da GLMERGS, onde, então, voltou-se a desfrutar a beleza e o humanismo do genuíno Ritual Schröeder, primeiramente em alemão e posteriormente em português.


Hoje no Brasil, são aproximadamente 39 lojas praticantes do Rito e em constante crescimento.

Entretanto foi no Estado do Rio Grande do Sul, que as lojas do Rito Schröeder se desenvolveram com maior ênfase, quando lá se estabeleceram as colonizações alamãs e italianas, surgindo (cada uma em sua época) fundações de associações, clubes e lojas maçônicas.

Com o advendo da 2ª Guerra Mundial, todas as lojas que utilizavam rito alemão foram obrigadas a trocar o seu rito (Schröeder) pelo rito Escocês. Com isso várias Lojas abateram colunas.

Havia muita pressão sobre os alemães e italiados, mormente sobre os alemães, já que eram os causadores diretos da 2ª Guerra Muindial. Quando, finalmente, foi permitida a reabertura das Lojas, no pós guerra, foi procurada uma maneira de se fundar uma loja no idioma alemão, a fim de preservar e manter as tradições e cultura germânica. Fundou-se, então, uma loja que trabalhava no Rito Escocês, porém, onde todo o ritual era lido e falado em alemão.

Todo o material então foi repassado à vários obreiros que se incumbiram de organizar as traduções, colocando-as em ordem para posterior elaboração dos rituiais.

Feito isso, foi passado à Loja Concórdia & Humanitas, no dia 24/06/1958 (data oficial) e, assim, deram início aos trabalhos que têm curso até a presente data.

Assim surgiu de forma bastante peculiar, o Rito Schröeder no Rio Grande do Sul.


CONCLUSÃO:


O Rito Schröder apresentou expressivo crescimento a partir de 1995, quando havia cerca de 14 Lojas no Brasil. Atribuímos este crescimento a divulgação, nos Seminários de 95 e 98 (RS) e 99 (CE) e, a Fundação do Colégio de Estudos do Rito Schröder de Florianópolis (SC) em 1997. Este, mantém contato com todas as Lojas Schröder do Brasil, buscando sintonia com os ideais de Schröder e com os Rituais da Loja ABSALOM Nº 1. Visa uniformidade ritualística e de pensamento, em um trabalho de cooperação entre Lojas das diversas Obediências. Estas iniciativas estimulam muitos Irmãos, alguns mesmo sem deixar suas "Lojas Escocesas" outros, transferindo-se para Lojas Schröder para fundar novas Oficinas. Por utilizar um Templo simples, com poucos paramentos e cargos, torna-se muito mais fácil "trabalhar" em uma Oficina Schröder. Tudo isso contribui para aumentar o número de Oficinas que adotam o Rito..

Biografia: 
Revista Theorema, Ano 4, N.º 19, da Loja Pitágoras II, Or de Brasília, DF
Rituais do Rito de Sschröeder da Grande Loja do Estado do Espírito Santo




Nenhum comentário:

Postar um comentário