Follow by Email

sábado, 18 de fevereiro de 2012

O Mundo da Legião Estrangeira



O Mundo da Legião

Um jovem Legionário Brasileiro, da companhia “Les Aigles” (as águias), do 2º Regimento de Engenharia (Régiment Étranger du Génie), servindo na Legião Estrangeira Francesa, na Base de Operações Tagab-Kutschbach, perto de Tagab, no Afeganistão.






A Legião Estrangeira foi criada em 1831, como uma unidade para voluntários estrangeiros, porque estava proibido recrutar estrangeiros no Exército Francês depois da Revolução de 1830.



Foi utilizada principalmente para proteger e estender o império colonial francês durante o século XIX, mas também tomou parte em todas as guerras feitas pela França incluindo as européias como a Guerra franco-prussiana e nas duas Guerras Mundiais.



A pesar de ser considerada um anacronismo, por muitos, a Legião Estrangeira tem persistido como parte importante do Exército Francês. Sobreviveu a três Repúblicas, um Império, duas Guerras Mundiais, o início e fim do sistema de conscrição, o desmantelamento do Império Colonial Francês a perda do seu berço de origem a Argélia.



A Legião Estrangeira Francesa é conhecida por ser uma unidade militar de elite, treinada não somente nas habilidades militares tradicionais, mas com um forte “esprit de corps” entre seus membros. Como os soldados vêm de países diferentes, com culturas diversas, isto reforça os laços para trabalhar como uma equipe.



Os treinamentos e instruções são descritas muitas vezes como “brutais”, não só pela demanda física como extenuantes no campo psicológico. Isto leva a uma alta taxa de deserção, em especial nas primeiras etapas do legionário. A Legião se defende afirmando que a guerra também é brutal. O fato é de que o Legionário entra em combate mais de uma vez no seu período de 5 anos de serviço.



No passado , a Legião constituiu uma via de escape para criminosos, aventureiros e aqueles que querem mudar de vida. Ainda hoje aceita recrutas com identidades falsas. Porém são investigados para evitar a entrada de criminosos fugitivos da justiça, porém não se importa se possuem antecedentes. Assim a Legião Estrangeira tem uma aura de romantismo, que a converteu em um ícone do cinema e da literatura.



As fotos deste ensaio mostram Legionários provenientes dos mais diferentes recantos do mundo. Lutam a mando da frança no Afeganistão, como também no Congo. Ou em qualquer outro local que forem designados.



Seguidamente a redação de DefesaNet recebe pedidos de jovens brasileiros de como entrar na “Legião”. Talvez um destes seja o brasileiro mostrado neste belo ensaio do fotógrafo Joel SAGET da Agência AFP

Legionário Chinês








Legionário Francês - Sim também há franceses na Legião além dos oficiais 



Legionário Indiano - lembrar as tropas gurkhas dos Ingleses



Legionário Irlandês






Legionário Russo

Nenhum comentário:

Postar um comentário