Follow by Email

domingo, 16 de setembro de 2012

CIDADE SUBTERRÂNEA DESCOBERTA NO EQUADOR


CIDADE SUBTERRÂNEA DESCOBERTA NO EQUADOR (CUEVA DE LOS TAYNOS)














A Expedição britânica custou mais dois milhões de dólares. Foi em 1969, quando Juan Móricz, um cidadão húngaro especialista em lendas antigas, aproximou-se este mistério excitante de selva oriental do Equador. Embora não era a primeira viagem nos túneis e galerias subterrâneas intrincadas é inegável a coragem e ousadia de ter sido, sem dúvida, o primeiro a divulgar globalmente a existência deste sistema de cidades subterrâneas.   .

Lendo apenas o depoimento de suas descobertas, de 21 de julho de 1969, na cidade costeira de Guayaquil, é deixar qualquer um de cabelo em pé com as declarações:

"... eu descobri objetos de valor de valor histórico e cultural para a humanidade. Os objetos consistem principalmente em chapa de metal que, provavelmente, conter um resumo da história de uma civilização extinta, que até à data não tenho a menor pista. .. "

Contra isso, é inevitável pensar na possível relação entre as placas mencionadas  Móricz - encontradas em uma câmara secreta na caverna do Tayos - placas de metal com ideogramas complexos "O Livro dos Robes Branca".
Vamos olhar para os meandros desse mistério - o que supera até mesmo a floresta equatoriana - e como Móricz chegou a descobrir que a humanidade usava inclusive um sistema de  túneis subterrâneos.

O mais marcante, foi sem dúvida a descoberta de pegadas gigantes em blocos de pedra, seus ângulos e simetria, sugerem uma origem artificial. Móricz coletados essas histórias em sua visita ao leste do Equador, e pode se comunicar sem dificuldade com os nativos pela sua mestria dos Magos, uma língua antiga húngara semelhante ao dialeto Shuar. Obviamente, Móricz sabia exatamente o alvo.

Desde 1950 foi pacientemente procurada uma  "pista" que poderia levar para o reino subterrâneo. Algumas fontes até mesmo ligando-o com uma Sociedade Secreta húngaro-germânica, o que poderia explicar o profundo conhecimento esotérico que ele detinha
Segundo ele, a Caverna de Taynos  é apenas uma das muitas entradas para este complexo subterrâneo de cidades. .







AS PLACAS DE METAL DO PADRE CRESPI (A BIBLIOTECA DE METAL QUE CONTA A HISTÓRIA DA HUMANIDADE) 















Padre Crespi e o Violão encontrado a na Caverna de Taynos, provavelmente de origem Suméria, ((  A MÚSICA É A LINGUAGEM DO MUNDO CELESTIAL
A mão do homem é o seu servo mais valioso; sua destreza permite-lhe responder ao mais ligeiro contato.

Sua maior eficiência é notada na musica. É capaz de produzir as mais formosas melodias que comovem a alma. O tato dedicado e acariciante da mão faz o instrumento falar a linguagem da alma; fala se suas tristezas, de suas alegrias, de suas esperanças e aspirações de tal maneira como só a musica pode fazê-lo. É a linguagem do Mundo Celeste, a verdadeira pátria do espírito, que flui da chispa divina aprisionada na carne., como a mensagem da pátria ausente, da terra nativa. A musica se dirige e todos, sem distinção de raças, credos ou qualquer outra distinção mundana. Quanto mais elevado e espiritual é o individuo tanto mais claro ela lhe fala, e ainda o selvagem comove-se.

Max Heyndel, Conceito Rozacruz do Cosmos  




















Talvez uma das alegações mais preocupantes é a existência da biblioteca de placas metálicas .No depoimento de Móricz, encontraram nas Placas gravadas na história da humanidade nos últimos 250 mil anos.
Os objetos foram encontrados por nativos que, por ato de bondade e gratidão deram ao Padre Crespi. Muitos desses objetos - não todos - foram posteriormente roubados.
Em 1976, na primeira página da revista Skies, surgiu um artigo revelando que Dileep Kumar que analisou os símbolos mostrados em uma das peças do Padre Crespi - foil aparentemente de ouro, cerca de 52 cms . alta, cms 14. de largura e 4 cm. de espessura - concluiu que a ideogramas pertenciam à classe escrita Brahmi, utilizados no período Asokan na história da Índia, 2300 anos atrás .

Quatro anos mais tarde, o Dr. Barry Fell - Professor de Biologia na Universidade de Harvard – foram identificados 12 signos do filme em questão com os seus empregados no signos do zodíaco.
.
...   O engenheiro escocês Móricz contatou Stanley Hall para propor uma expedição internacional para a Caverna do Tayos
.
Móricz aceita, desde que ele fosse o líder da expedição, e que tudo que fosse encontrado no submundo poderia ser removido. Como esperado, Hall não aceitou a proposta.
Imediatamente descartou a presença de Móricz na expedição e se comunicava com o Governo da Inglaterra.

Resultados: Em julho de 1976 uma expedição realizada pelo Equador e militares britânicos com uma assustadora equipe científica, para acrescentar, a presença da celebridade dos EUA , o astronauta Neil Armstrong.

Claro, esta não é a primeira incursão do astronauta em um lugar onde "as batatas queimam." Basta lembrar suas freqüentes visitas ao Paysandu, Uruguai, por causa da atividade intensa de UFO na estância de Aurora, popularizado pelo escritor brasileiro Trigueirinho.

OS PLANOS E O SEGREDO

A MAÇONARIA BRITÂNICA INTERESSADA NA BIBLIOTECA DE METAL

Eles encontraram um muro de cerca de 4,50 megalíticos metros de comprimento e 2,5 metros de altura.

Tendo em conta várias lendas Mórmons que  sugerem que esses registros estariam em algum lugar nosAndes, é curioso notar que a área onde a caverna está localizada a caverna Tayos  É chamado "Moron", similar ao nome do " enviado "que entrou em contato com Smith. De qualquer forma, Stanley Hall suspeita que pertencia ao serviço secreto do Reino Unido, e parte da Maçonaria britânica, muito interessada em encontrar a biblioteca metal.

Neil Armstrong, e lembre-se isso bem, também era maçom.

Quando Neil Armstrong pisou fora da Cueva de los Tayos - onde permaneceu por três dias - disse à imprensa que sua visita as cidades subterrâneas havia superado sua experiência na Lua (!).

A rede de túneis desconcertante na Cordilheira do Condor
Recentemente tive a oportunidade de conversar em Madrid com o jornalista espanhol Miguel Pedrero e com o Diretor do Ano da renomada revista / Zero, Enrique de Vicente. O tema principal da nossa discussão centrou-se na túneis secretos da América.

Graças à Pedrero, compartilhamos momentos de nossa expedição ao sistema alienígena de túneis no programa Radio Galega do Milênio.
É certamente um registro aberto que ainda levanta questões e as mais diversas teorias.

Quem construiu esses túneis?
Por que o astronauta Neil Armstrong visitou?


A DESCOBERTA
Juan Móricz

As declarações:

"... eu descobri objetos de valor de valor histórico e cultural para a humanidade. Os objetos consistem principalmente em chapa de metal que, provavelmente, conter um resumo da história de uma civilização extinta, que até à data não tenho a menor pista. .. "

Esta declaração extraordinária no fundo coloca a própria existência dos túneis, de acordo com o parecer do Móricz, eram artificiais: construção alegada de uma civilização que viveu ignorado nas entranhas da terra.

O que se destaca em seu Memorando de descoberta não foi a natureza artificial dos túneis, suas vigas, tetos  polido ou corredores cortados a laser.

BIBLIOGRAFIA E FONTES PESQUISADAS: 


"Lírico y Profundo", um livro de Guillermo Aguirre
As obra se divide em:
·         I. DE NAVARRA A LA ARGENTINA: Nacimiento. Circunstancias que motivaron a sus padres a emigrar.
·         Infancia. Estudios.
·         II. LOS MORMONES: Doctrina. Historia de la Iglesia de los Santos de los Últimos Días. Influencia.
·         III. LA OFICINA: Julio llega a la empresa. Conoce al autor. Casamiento. Vijananda. La Biblioteca Nacional.
·         Estudios Vascos.
·         IV. MORICZ: 1958: Julio conoce a Juan Moricz. Paralelismos. Teorías.
·         V. LA CUEVA DE LOS TAYOS: Moricz en Ecuador, 1965. Expedición Moricz-Goyén 1968. Expedición Moricz.
·         Denuncia oficial. Intromisión Inglesa. Erik von Däniken. Expedición Británica 1976; Neil Armstrong.
·         Informes oficiales, Británico y de las FF. AA. Ecuatorianas. Informe Mormón. El pacto secreto. Correspondencia confidencial Moricz/Goyén. La “giganta” del Perú. El tesoro de Atahualpa. Los diamantes.
·         VI. ESPELEOLOGÍA – EL C.A.E.: Fundación. Miembros. Exploraciones y descubrimientos. ¿Usurpaciones?
·         VII. OVNIS: Comisiones secretas de las FF. AA. Argentinas.
·         VIII. SAN MARTÍN: Los trabajos para determinar y valorizar su lugar de nacimiento.
·         IX. LOS VASCOS – LA BASKONIA: Julio y los baskos. Fundación Juan de Garay. Los archivos de La Baskonia; su re-edición. Descubrimiento de Florencio Constantino.
·         X. CONSTANTINO: Estudios, recopilaciones y redacción de la biografía del tenor basko. Grabaciones. El teatro de Bragado. Archivos. Los restos del tenor.
·         XI. ATENAS ANTEDILUVIANA: Determinación del sitio. La expedición fallida.
·         XII. MUERTE DE GOYÉN AGUADO: Expedición “Malargüe-Fin del Milenio”. Relato de Gastón Villeneuve. ¿Casualidades?
XIII. RECAPITULACIóN: El oro de Moricz. La herencia fabulosa. El legado secreto. Informe sobre las planc

Nenhum comentário:

Postar um comentário