Follow by Email

domingo, 25 de novembro de 2012

O JUDÔ E AS TÉCNICAS DE DEFESA PESSOAL


O Judô e a defessa pessoal. Parte 02

Judo Bayonet Fighting Training.

Na segunda parte da matéria sobre o Judô e a defesa pessoal, veremos uma série de videos usados por militares americanos baseado no Kime-no-kata do Kodokan.
 Os videos mostram uma série de ataques e defesas adaptados a baioneta, o instrutor é um Judoca chamado Robert Seeguer.
Seeger foi a principal autoridade sobre Judô durante a Segunda Guerra. 















 Mais um video da série sobre defesa pessoal  e o Judô, é um outro video da época de Segunda Guerra, nele vemos o Tenente Comandante Wesley Brown Jr. que  foi um verdadeiro inovador no campo de combate corpo-a-corpo durante a  Guerra.
Depois da guerra, em 1951, ele escreveu seu clássico livro de auto-Defesa para as agências policiais e os cidadãos médios, o conteúdo do que é, essencialmente, o que ele ensinou aos cadetes durante a Segunda Guerra Mundial.















terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O Judô e a defessa pessoal.

“A auto-defesa é um ramo especial do Judo que requer estudo individual”. (Capitão Harvey, in Self-Defense by Judo)."

Quando Jigoro Kano criou seu sistema de luta em 1882, teve base algumas escolas de um antigo método de auto defesa criado e desenvolvido pelos seus antepassados. Nesse sistema havia uma gama de técnicas para domínio de um adversário armado ou desarmado.
A arte de Kano era um sistema completo de defesa pessoal, a prática de desafios contra outros sistemas de luta mostrou a eficiência do Judô.
Durante muito tempo o Judô foi ensinado em várias instituições militares e policiaisde vários países, muitas pessoas recorreram ao novo método de Kano para aprender a se defender de todos os tipos de agressões, e foi assim por muitos anos, o Judô era um método de auto defesa muito eficiênte e completo, algo muito longe do desporto que conhecemos hoje, uma arte marcial que foi podada até ser transformada em um simples desporto.
Muitos judocas desconhecem essas transformações e chegam a afirmar com toda a certeza do mundo que Kano criara um desporto em 1882. Será mesmo ?
Jigoro Kano criara um desporto em 1882 ?

A história do Kodokan prova que não.
Mas então o que teria acontecido para que houvesse uma mudança tão drástica ????
Foram várias as mudanças que afetaram o  Judô ao longo dos anos, uma dessas mudanças veio de dentro  do próprio Japão.
.
 Os japoneses começaram a estender seu império. Após uma rápida guerra contra a China, o Japão adquiriu Formosa, a Ilha dos Pescadores e a parte sul da Manchúria. A China reconheceu a independência da Coréia que, em 1910, foi anexada pelo Japão. O Japão derrotou a Rússia na guerra russo-japonesa, ganhando o território ao sul de Sakhalin e o porto da Rússia.

Na Primeira Guerra Mundial, o Japão ocupou ilhas da Alemanha no Pacífico e territórios da China. O Tratado de Versalhes concedeu ao Japão um mandato sobre as ilhas. Na Conferência de Washington (1921-1922), o Japão concordou em respeitar a integridade nacional chinesa, mas, em 1931, o país invadiu a Manchúria.  Em novembro de 1936, o Japão uniu-se ao Eixo, Jigoro Kano era totalmente contra, ele sempre foi contra a guerra, dizia que a guerra nunca era um bom negócio. 
O Japão tinha planos e queria todos os setores do país em sintonia com estes planos.  A decisão foi tomada de tornar o Kodokan uma academia militar.O único obstáculo era Jigoro Kano, que não queria sua escola como academia militar. Ele achava que não havia lugar para  guerra dentro do Kodokan. Era uma violação direta a seu Judô. Obviamente, isso não agradava o governo japonês. Em sua viagem de volta do Egito de uma reunião com o Comitê olímpico Internacional,  Jigoro  Kano é encontrado morto,  ( existe uma  teoria de envenenamento) algumas semanas depois, o kodokan virava uma academia militar.
No ano seguinte a China foi invadida e, em dezembro de 1941 houve o ataque a Pearl Harbor. O Japão ganhou suas primeiras batalhas militares durante a Segunda Guerra, estendendo seu poder sobre uma vasta área do Pacífico.
As explosões das bombas atômicas, em Hiroshima e Nagasaki, em 1945, forçaram o governo japonês a admitir a derrota na Segunda Guerra Mundial. O Japão se rendeu formalmente em 2 de setembro de 1945. O sul de Sakhalin e as ilhas Kuril voltaram ao controle da URSS e Formosa e Manchúria da China. As ilhas do Pacífico permaneceram sob ocupação americana. O General Douglas MacArthur foi designado comandante supremo da ocupação americana no Japão pós-guerra .
Os EUA e o Japão assinaram um tratado de segurança, em 1951, permitindo a presença de tropas americanas no país,o Japão era um país conquistado. O General McArthur está no comando; Ele baixa um decreto que vai mudar a história do Judô para sempre. TODAS as artes militares foram banidas no Japão do Pós-guerra. O Kodokan foi fechado porque era uma academia militar, Kano avisou sobre a guerra.
Depois de várias reuniões e encontros, foi feito um  acordado que o Kodokan poderia reabrir APENAS se ensinasse o Judô esportivo e apenas o judô esporte, com o objetivo de se tornar um esporte olímpico.  Por mais de vinte anos, o Judô esportivo seria o único foco do Kodokan, sob a direção das forças americanas .
Desde que se tornou esporte olímpico, em 1964, conquistando milhões de adeptos em todo o mundo, o judô tem sido submetido a diversas “reformas” para tornar-se um esporte cada vez mais competitivo e acessível ao grande público, infelizmente, essas "reformas' tem custado cada vez mais a eficiência do Judô como arte marcial. São várias as mudanças ao longo dos tempos, regras são criadas afastando a arte da luta criada em 1882.
Foram proibidas várias técnicas de combate, a luta de solo ficou cada vez mais restrita, o atemi-waza foi completamente necligenciado, as formas pré-determinadas, que são uma herança cultural dos antigos ryus foram esquecidas, somente treinadas para exames de grau superior. A defesa pessoal foi completamente esquecida, o foco na parte esportiva é tão grande que muitos campeões mundiais e olimpicos desconhecem essa parte do Judô que é chamada de Goshin-jutsu. ( Parte de uma reportagem antiga onde um instrutor brasileiro ensina defesa pessoal feminina, um Judô diferente do desporto de hoje.)

Em algumas partes do mundo ainda existe uma  linha mais conservadora de judocas que  luta para reduzir a velocidade das transformações nas regras e impedir a extinção da essência da luta. “O judô praticado nas Olimpíadas é apenas um terço do que ele realmente representa: um esporte que valoriza a educação e a formação do caráter do indivíduo”, afirma o diretor-geral da Federação de Judô do Japão, Yukio Azuma.
As restrições aos ataques as pernas foi uma das mais novas proibições feita pela FIJ.

KODOKAN GOSHIN-JUTSU
"Cada movimento em um kata tradicional tem o potencial de ser uma eficiente técnica de autodefesa. Descobriri seus segredos requer uma compreensão dos pontos vitais e suas funções e conjunção com a ampla base de informações de diversos sistemas de artes marciais."




A defesa pessoal sempre existiu dentro do Kodokan, vários foram os lutadores de Judô que rodaram o mundo divulgando a arte através de combates contra outras modalidades e em demonstrações em Instituições militares, muito antes da criação de sistemas de defesa urbana como Krav magá e outros, já existia um treinamento todo voltado para auto defesa dentro do Kodokan.
 O Kodokan, diferencia entre waza de randori e waza de goshin-jutsu (defesa pessoal). Wazas de Randori são técnicas mais apropriadas para  shiai, enquanto que os wazas de goshin-jutsu são técnicas que não são apropriadas para shiai. Mas isso  não quer dizer que os wazas de randori também não possam ser usados em autodefesa, todos esses wazas reunidos são chamados de Kodokan Goshin-jutsu, diferentimente do kata criado em 1956 para comprementar o Kime-no-kata.


Existem no Judô alguns katas totalmente dedicados a auto defesa.

Kime-no-kata. Formas de decisão.

Criado por volta de 1906, a partir de outros estilos de jujutsu combinando com idéias de Jigoro Kano. Foi chamado primeiramente de Shinken Shobu -no -kata, que quer dizer a forma de luta real. E assim essa forma incorpora várias armas, as quais constituiam os reais ataques que poderiam ser realizados naquele tempo Foi criado para perpetuar as técnicas de atemi-waza e só pode ser executado dessa forma especial, utilizando as mãos nuas ou com armas.
 Esse kata foi elaborado por Kano e projetado para encarnar as informações trazidas do Tenshin-shinyo-ryu.
Mesmo sendo considerado um kata tradicional ou  uma forma antiga de defesa pessoal,  podemos notar que algumas técnicas desse kata ainda são usadas até os dias atuais em divérsos estilos de auto defesa modernso.

Executa-se as técnicas desse kata  em 02 posições, uma ajoelhado e a outra em pé, divide-se em 02 grupos: Idori e Tachiai-Idori.





Idori – Defesa em posição de seza
1. Ryote-dori – Segurar os dois pulsos com as duas mãos2. Tsukkake – Murro ao estômago3. Suri-age – Golpe deslizando pela face4. Yoko-uchi – Murro lateral5. Ushiro-dori – Agarrar os ombros por trás6. Tsukkomi – Golpe ao estômago com o punhal7. Kiri-komi – Fender a cabeça com o punhal8. Yoko-tsuki – Golpe lateral com o punhal


II. Tachi-ai – Defesas em posição de pé

1. Ryote-dori – Agarrar os dois pulsos com as duas mãos2. Sode-tori – Agarrar as mangas3. Tsukkake – Murro à cara4.Tsuki-age – Murro para cima (“uppercut”)5. Suri-age – Golpe deslizando pela face6. Yoko-uchi – Murro lateral7. Ke-age – Golpe aos testículos8. Ushiro-dori – Agarrar os ombros por trás9. Tsukkomi – Golpe ao estômago com o punhal10. Kiri-komi – Fender a cabeça com o punhal11. Nuki-kake – Impedir de desembainhar12. Kiri-oroshi – Fender a cabeça com o sabre









 
Seiryoku-zen’yo-kokumin-taiiku –no-kata .
Educação física nacional baseada no princípio da eficácia máxima


Esse é um  kata que Kano elaborou na década de 1880, é ensinado em todas as escolas do Japão como uma forma de educação fisica baseado no principio da máxima eficiência , visando o treino do corpo.
Seiryoku Zenyo Kokumin Taiiku é um “sistema de exercícios nacional baseado no princípio da eficiencia máxima. Esse  kata  contém técnicas executadas em Idori (ajoelhado), sendo é um do poucos katas com essa característica que existe no Judô nos dias de hoje. É composto de técnicas de atemi-waza, sendo indicado para o aprendizado dos princípios básicos de atemi, seja chutando ou socando.é um kata que lembra as técnicas do /Karatê.

Esse kata é desenvolvido em 02 partes:

O primeiro é o Tadoku-renshiu, esse kata é praticado sozinho com repetição dos diversos golpes em todas as direções.

O segundo é o Satai-reshiu, esse kata é praticado com o companheiro e e´subdividido e3m kimi-shikie ju-shiki.


I. Tandoku-renshu – Exercícios executados sem parceiro

A. Goho-ate – Ataque em cinco direções.


. Hidari-mae-naname-ate – Dar um golpe oblíquo à esquerda2. Migi-ate – Dar um golpe para a direita3. Ushiro-ate – Dar um golpe para trás4. Mae-ate – Dar um golpe para a frente5. Ue-ate – Dar um golpe para cima


B. O-goho-ate – Grandes golpes em cinco direcções


. O.hidari-mae-naname-ate – Grande golpe oblíquo à esquerda7. O-migi-ate – Grande golpe para a direita8. O-ushiro-ate – Grande golpe para trás9. O-mae-ate – Grande golpe para a frente10. O-ue-ate – Grande golpe para cima


. Goho-geri – Pontapés nas cinco direcções


11. Mae-geri- Pontapé para a frente12. Ushiro-geri – Pontapé para trás13. Hidari-mae-naname-geri – Pontapé oblíquo à esquerda 14. Migi-mae-naname-geri – Pontapé oblíquo à direita15. Taka-geri – Pontapé para cima16. Kagami-migaki – Limpar o espelho17. Saya-uchi – Golpes à direita e à esquerda18. Zengo-tsuki – Golpes para a frente e para trás19. Ryote-ue-tsuki – Golpe para cima com as duas mãos20. O-ryote-ue-tsuki – Grande golpe para cima com as duas mãos21. Sayu-kogo-shita-tsuki – Golpe para baixo alternadamente à direita e à esquerda22. Ryote-shita-tsuki – Golpe para baixo com as duas mãos23. Naname-ue-uchi – Cortar obliquamente para cima24. Naname-shita-uchi – Cortar obliquamente para baixo25. O-naname-ue-uchi – Grande golpe oblíquo para cima26. Ushiro-sumi-tsuki – Golpe oblíquo para trás27. Ushiro-uchi – Golpe para trás28. Ushiro-tsuki-mae-shita-tsuki – Golpes com o punho para baixo, para trás e para a frente


II. Sotai-rensho - Exercícios a dois


A. Kime-shiki – Método de decisão

a) Idori - Movimentos em posição de joelhos


1. Ryote-dori – Segurar os dois pulsos com as duas mãos2. Furi-hanashi – Lançar com força3. Gyakute-dori – Agarre invertido das duas mãos4. Tsukkake – Golpe com o punho ao estômago5. Kiri-kake – Golpe à cabeça com o sabre da mão


b) Tachiai – Movimentos em pé

6. Tsuki-age – Murro para cima (“uppercut”)7. Yoko-uchi – Murro para o lado8. Ushiro-dori – Agarrar os ombros por trás9. Naname-tsuki Cortar a carótida com o sabre10. Kiri-oroshi – Fender a cabeça com o sabre


B. Ju-shiki (Método de suavidade)







Goshin-jutsu-no-kata. Formas modernas de auto defesa.

É o mais novo dos katas criado em janeiro de 1956 quando 21 mestres vieram construir uma forma modernizada de autodefesa a ser ensinada no Kodokan. O mais  conhecido  no ocidente, desses integrantes da Comissão, era Tomiki.
Kenji Tomiki ( foto, com outros mestres em 1955 ) foi um estudante direto de Jigoro  Kano e também  de Ueshiba, da escola de Aikido.
 Esse kata é composto por técnicas de defesa pessoal como  projeções, chaves-de-braço, socos e chutes, defesa contra ataques armados e desramados.
Esse kata não é aceito pelos tradicionalistas por não ser de autoria de Jigoro Kano.
Mifune desenvolveu  um kata de defesa pessoal, mais baseado em técnicas koryu. No DVD The Essence of Judo de Mifune tem o GoshinJutsu-no-kata criado por Mifune.








SUDE-NO-BU - Mãos Vazias


Kumitsukareta-Bawai - Defesas de agarramentos


Ryote-dori
Hidari-eri-dori
Migui-eri-dori
Kata-ude-dori
Ushiro-eri-dori
Ushiro-jime
Kakae-dori


Hanareta-Bawai - Defesas de ataques à distância


Naname-uchi
Ago-tsuki
Ganmen-tsuki
Mae-gueri
Yoko-gueri


Buki-No-Bu - Armamentos


Tantoo-No-Bawai - Defesas de punhal


Tsuki-kake
Tyoko-tsuki
Naname-tsuki


Jo-No-BawaiI - Defesas de bastão


Furi-age
Furi-oroshi
Morote-tsuki


Kenju-No-Bawai - Defesas de revólver
Shomen-tsuki
Koshi-gamae
Haimen-zuke


Joshi Goshinho e Kime Shiki.

(Foto Yamashita ensinando defesa pessoal feminina em 1904)

Existem também  o Joshi Goshinho e o Kime Shiki que também são chamados de katas e reconhecidos pelo Kodokan.
  Estes katas foram elaborados por Jiro Nango, o qual era o sobrinho de Kano e assumiu a diretoria do Kodokan depois que Kano  morreu. Ele administrou o Kodokan durante os anos da 2ª Guerra Mundial. Para aquela finalidade, foram utilizados muitos métodos antigos de Goshin-jutsu que estavam em desuso e não eram mais ensinados publicamente.
Quando a Guerra acabou, as Forças de Ocupação impediram o Kodokan de operar durante algum tempo. Quandoo Kodokan  voltou a funcionar, estava sob algumas restrições, uma delas é que o Judô só poderia ser ensinado como DESPORTO. E assim, as técnicas de Goshin-jutsu não foram mais ensinadas. Jiro Nango procurou elaborar o Kime Shiki e o Joshi Goshinho porque verificou que havia uma necessidade de se preservar as técnicas de autodefesa para as mulheres. Tudo isso levou a um senso de que havia necessidade de serem preservados certos conceitos, os fazendo neste kata, que passou a ser ensinando na Divisão das Mulheres. Na sociedade altamente macho-dominante japonesa e até mesmo durante o período das forças de ocupação, as atitudes eram muito machistas, e assim não havia muita preocupação ou mesmo desconsiderava-se o que se estava fazendo na Divisão das Mulheres. Dessa forma, esse trabalho de Jiro Nango funcionou muito bem nessas condições.
Haviam ainda outros katas derivados do antigo Goshin -jutsu. Havia o Ippon Yo Goshin Jutsu -no-kata e Fujoshi Goshin-jutsu-no-kata. Como para Ippon Yo Goshin Jutsu no Kata, “Ippon Yo”significa “Geral”; é a arte de autodefesa geral que foi ensinada a todos, indistintamente. Através deles se aprenderia todos os waza de goshin, que é a outra metade do Judô.
(Foto Tomita ensinando auto defesa feminina)

















Krav magá muito antes do Krav magá ???


 Existem muitos sistemas modernos que tem base no Goshin-jutsu desenvolvido no Judô, são técnicas encontradas nos kata de auto defesa tradicional e moderna, muito antes do Krav magá e de outros sistemas de defesa pessoal urbana existirem.
O Kodokan já desenvolvia e ensinava técnicas de defesa pessoal muito antes da Segunda Grande Guerra, com o passar do tempo foram surgindo sistemas de defesa pessoal com características muito parecidas com o Goshin-jutsu.
(Foto Karv magá)

 



Acima temos um dos movimentos usados no treinamento de defesas contra facas no Krav magá, esse mesmo treinamento jé era usado prlo Kodokan baseado nas formas tradicionais de defesa contra punhal ajoelhado e em pé.
Com o tempo muitos estilos modernos desenvolveram muitas técnicas baseado no Goshin-jutsu do Judô, esse muitas das vezes chamado de "Ju-jutsu".
 Abaixo um livro de Judô de 1945, na capa podemos constatar técnicas de defesas contra punhal que são usadas até os dias atuais em vários sistemas de lutas.Muitas dessas técnicas estão esquecidas devido a falta de interesse dos praticantes do Judô moderno, hoje 90% dos estudantes de Judô se dedica apenas a parte competitiva da arte, uma parte do Judô que é totalmente voltada para o esporte, desconhecendo quase por completo técnicas de desarme. Essa técnica é rapidamente encontrada no Kime-no-kata, uma forma antiga de defesa pessoal do Kodokan.

















Mas onde podemos encontrar ligação entre o Kodokan e algumas dessas formas atuais de defesa pessoal como o Krav magá ?
 Pouca gente sabe, mas a maior parte dos amigops mais próximo de Imi, o criador do Krav magá, especialmente os amigos proficionais, todos faziam parte do mundo do Judô.
Imi sentia uma certa admiração pelas pessoas que construiram a associação Israelense de Judô,  isso fez com que o Krav magá fizesse parte da Associação de Judô no começo de sua criação e desenvolvimento.
No livro "Os princípios do Judô" de Yosef Lev,  publicado em  1972, somente em hebraico, afirma que Imi é o fundador do Krav magá e adiciona também o fato de que por um breve período de tempo, o Krav magá fez parte da Associação de Judô de Israel.Sabe- se que Imi também era faixa preta de Ju-jutsu, só não se sabe o estilo. Mas é fato que antes do Krav magá de Imi, já existiam sistemas de Goshin-jutsu usado pelos israelitas.

Feldenkrais







Muito antes do desenvolvimento do Krav magá em Israel, já existia um complexo sistema de defesa pessoal desenvolvido por um jovem de nome Feldenkrais.
Feldenkrais ( Foto ao lado com Jigoro Kano) nasceu em 6 de maio de 1904 na cidade ucraniana de Slavuta.
  Em 1918, na idade de 13 anos, ele deixou sua família a emigrar para a Palestina, a terra de sua ascendência judaica, onde ele trabalhava, 
 Em 1921, aos 16 anos, Feldenkrais se envolve com os Haganah, uma organização voltada para a autodefesa de judeus na Palestina sem o uso de armas. Originalmente era formada por 300 jovens que queriam não só um Estado judeu livre, mas também o restabelecimento da paz com os árabes e a libertação da imposição britânica na Palestina. Após aprender o Ju-jutsu desenvolve técnicas próprias de defesa pessoal e passa a ensiná-la para estes grupos.
Feldenkrais volta a lecionar o Ju-jutsu e é introduzido na prática do Judô com uma série de 12 lições particulares com o próprio Kano. A partir daí os dois passam a trocar uma extensa correspondência.
Seu aprendizado no judô continua a cargo de um dos principais discípulos de Kano, Mikonosuke Kawaishi que desenvolveu um método de ensino do Judô para ocidentais, diferente do que era praticado no Japão.
 Em 1931, publica em hebraico Ju-jutsu, um manual de defesa pessoal.
Em 1932,  Jigoro Kano, fundador do Judô e na época Ministro da Educação do Japão, visita Paris. Neste momento Feldenkrais, vivendo em Paris, faz chegar às mãos de Kano seu manual de defesa pessoal, que, embora estivesse escrito em hebraico, continha muitas imagens que ilustravam sua técnica. Intrigado com as imagens deste manual, Kano decide conhecer este homem branco que parece conhecer tanto sobre autodefesa. Feldenkrais é recebido por Kano e faz uma pequena demonstração da técnica desenvolvida por ele a partir da síntese de suas experiências com o Ju-jutsu e também de sua observação das ações instintivas de defesa em indivíduos em situações de perigo.
Feldenkrais volta a lecionar o Ju-jutsu e é introduzido na prática do Judô com uma série de 12 lições particulares com o próprio Kano. A partir daí os dois passam a trocar uma extensa correspondência.
Seu aprendizado no Judô continua a cargo de um dos principais discípulos de Kano, Mikonosuke Kawaishi que desenvolveu um método de ensino do Judô para ocidentais, diferente do que era praticado no Japão.
Em 1935, publica uma edição revisada traduzida do hebraico para o francês de seu manual de defesa pessoal com o título “La Defense Du Faible Contre L’Agressor” . Foto ao lado.
 Em 1936, recebe a faixa preta de Judô.
Em 1938, se torna o primeiro europeu a obter a faixa preta – 2º Dan. Ano em que também publica seu primeiro livro sobre Judô, “ABC du Judo”, com prefácio de Jigaro Kano.
Feldenkrais funda o primeiro Clube de Judô de Paris que se encontra em atividade ainda hoje.
Em 1942, publica seu manual de defesa pessoal em inglês, “Practical Unarmed Combat”, e “Judo”.
Em 1946,  em Londres faz aulas de Judô no London Budokai com Kawaishi, se filia ao comitê internacional de judô, e passa a analisar os princípios do judô cientificamente. Em 1952, publica seu último livro sobre Judô, “Higher Judo”.
 Kawaishi também foi de grande infuência para Feldenkrais.
Kawaishi Mikinosuke foi  um dos primeiros mestres de Judô na Europa (Paris). Oitavo Dan de Judô.






Kawaishi demostrando auto defesa com Feldenkrais.
Kawaishi e Feldenkrais davam ênfase nas técnicas de defesa pessoal.



















Na década de 50 a Kodokan caminhou rumo a um Judo esportivo, nesta ocasião Kawaishi manteve-se fiel a um Judo mais próximo ao Judo de Jigoro Kano.
Em 1957 Kawaishi publica  "My Method of Self-Defence", um livro repleto de técnicas de defesa pessoal moderna.
É um dos melhores livros de Goshinjutsu que já encontrei, são diversas técnicas de projeções, torções e golpes de atemi.














































































Comclusão sobre o tema...

Emrich "Imi" Lichtenfeld (Sde-or) (Budapeste, 26 de Maio de 1910 — Netânia, 9 de janeiro de 1998) é o criador do Krav Magá.
Criado na Bratislava, tornou-se campeão de luta greco-romana e boxe. Com o crescimento de grupos anti-semitas Imi criou um grupo junto com outros lutadores para se protegerem, vendo que as artes marciais que ele praticava não eram muito eficientes em uma luta real, Imi começou a desenvolver um sistema simples de técnicas para auto-defesa, batizando-o em agosto de 1970 de Krav Magá, agora com o intuito de estabelecer uma arte marcial especialmente orientada à defesa pessoal.
Em 1940 deixou Bratislava fugindo dos nazistas, chegando a Israel em 1942 onde fez parte de grupos de elite da Haganá e a Palmach para proteger seu povo. Depois da independência de Israel, Imi se alistou no Tzahal (forças de defesa de Israel) onde se tornou instrutor chefe de preparo físico e Krav Magá. Após sair do Tzahal adaptou Krav Magá para ser usado por civis e forças policiais. Morreu em 1998, na cidade de Netânia em Israel.
Quando Imi se envolveu com o Haganá em 1942, Feldenkrais já treinava e ensinava técnicas de auto defesa para o grupo desde 1921. Minha teoria é que Imi possa ter sido influênciado pelos métodos de goshinjutsu de Feldenkrais em sua participação no Hagamá.
Até onde pesquisei, descobri que Imi também era faixa preta de algum estilo de Ju-jutsu, mas não sei dizer qual, minha teoria é que ele possa ter aprendido com seu pai, mas mesmo assim não saberia dizer que estilo Imi teria aprendido. Nessa época o Kodokan ainda era chamado pela nomeclatura de Ju-jutsu.










 Capitão Allan Smith e o Goshinjutsu.



Allan Corstorphin Smith foi um dos pioneiros na instrução do  judô   ao Exército dos EUA.
Ele também ficou muito , conhecido por ter sido graduado faixa preta  no Kodokan. 
  Em 19 janeiro de 1916 , Smith recebeu sua certidão de shodan no Kodokan. . ilustrações contemporâneas mostram Smith, recebendo seu certificado no meio de dezenas de curiosos. (foto)

Em 1917, Smitth publica o livro "The Secrets of Jujitsu, A Complete Course in Self Defense".




O livro é repleto de técnicas contra praticamente todos os tipos de agressões.
Nesse livro não se encontra nada sobre Judô desportivo, é um livro de Goshinjutsu, mostra um Judô já esquecido pela maioria dos estudantes atuais...








Técnicas de desarme mostram um Judô muito parecido com os sistemas de defesa pessoal modernos. Essas técnicas foram durante muito tempo usados por policiais de todo mundo, mesmo hoje, pouca coisa mudou.



















































O livro demostra muitas técnicas baseadas no Kime-no-kata, são defesas, esquivas e ataques de atemi-waza e projeções. Apesar do nome "Os segredos do Ju-jitsu", o livro demostra técnicas aprendidas no Kodokan, nessa época era comum o Kodokan ser conhecido no ocidente como "Kano Ju-jutsu".
O video abaixo,  vemos parte do treinamento que é mostrado no livro.







domingo, 2 de janeiro de 2011

A derrota de Ito na América. (Tradução Flávio Almeida)


Uma pessoa arguiu sobre o uso do Kodokan judo durante competições contra boxeres amerinacos e/ou wrestlers. O questionador falou de recente luta entre Tokugora Ito, judoca um quinto dan e um wrestler americano Ad Santel (Ed. Note: Essa luta ocorreu em São Francisco em 5 de fevereiro de 1916). O questionador disse que a derrota do Sr. Ito nesta luta entre estilos teria refletido negativamente no judô Kodokan. Para prevenir tal depreciação o questionador recomendou a proibição de tais lutas.

O Kodokan respondeu que permitia lutas mistas contra boxers e wrestlers, para fins de pesquisa, porém proibia tais confrontos quando tivessem como finalidade o ganho financeiro ( isso joga por terra toda aquela estórinha de que o Kodokan não aceitava confrontos contra outros estilos de luta). Sobre esta luta o Kodokan enfatizou que o Sr. Ito está fora do Japão há anos e que a falta de oportunidade para treinar com oponentes fortes contribuiu para sua inabilidade judoística. Ademais, o seu quinto dan não significa que seu conhecimento seja o do melhor judô. Na verdade, seu quinto dan representa a metade do caminho entre o primeiro e o décimo dans. Além disso,o Kodokan concluiu que a derrota do Sr. Ito não refletiu negativamente na eficácia das técnicas do judô, mas ao revésna pobre performace do Sr. Ito.

ota do Editor: Apesar de haver teoricamente dez graus no Kodokan judô, a primeira promoção a décimo grau foi a de Yoshiaki Yamashita postumamente em outubro de 1935. Em 1911, o kodokan possuía dois sétimo dan, três sexto, seis quinto, treze quarto dan, 120 terceiro dan e 750 primeiro dan. Fonte: Um relatório preparado pelo diretor do Kodokan , Sajujiro Yokoyama e citado por Paul Nurse num manuscrito não publicado de seu artigo, os pioneiros do Kodokan judô: 1882-1938.”

Ito in Judo 1916 pp 84 and 85

Ito in Judo 1916 pp 86 and 87
Para Santel (1887-1966), em que pesem as fonts japonesas o descreverem como um gigante ele media 5’9’’, e seu melhor peso esteve por volta de 175-180 libras. E como mostra a tabela seguinte, ele normalmente se saia bem contra judocas.
Opponent Date Location Result
Senryuken Noguchi November 30, 1915 San Francisco Win for Santel
Tokugoro Ito February 5, 1916 San Francisco Win for Santel
Tokugoro Ito June 10, 1916 San Francisco Win for Ito
Taro Miyake October 20, 1917 Seattle Win for Santel
Daisuke Sakai November 2, 1917 Seattle Win for Santel
Reijiro Nagata March 5, 1921 Tokyo Draw
Hikoo Shoji March 6, 1921 Tokyo Draw
Hitoshi Shimizu March 1921 Nagoya Win for Santel
Tsutao Higami July 4, 1925 Hilo Draw
Setsuzo Ota January 27, 1926 Los Angeles Draw


http://ejmas.com/jalt/2006jalt/jcsart_Svinth_0906.html

TRANSCRITO DE: http://judotradicionalgoshinjutsukan.blogspot.com.br/2011_01_01_archive.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário