Follow by Email

domingo, 4 de setembro de 2011

O ENIGMA DOS "CROP CIRCLES"




Os "Círculos Ingleses" ou "Crop Circles" como ficaram conhecidas as manifestações ocorridas nos campos de cultivo, começaram a manifestar-se na Inglaterra na década de 1970, e desde então o fenómeno já foi observado em vários países em todo o mundo tornando-se assim, um dos mais fascinantes e profundos mistérios da actualidade. No início, as figuras não passavam de simples círculos concêntricos desenhados nos campos de trigo, cevada, centeio, milho etc. Mas ao longo dos tempos foram adquirindo formas cada vez mais complexas e de grande simbolismo como; cruzes, estrelas pentagramas, animais, insectos, entre muitas outras. Até hoje, já foram registados mais de 20 mil agroglifos em pelo menos 30 nações, embora o local do seu surgimento original como já foi dito, a Inglaterra, ainda detenha cerca de 80% das manifestações mundiais, que podem chegar a mais de 2 mil por ano. As figuras surgem do nada de um dia para o outro, e impressionam pela sua complexidade e gigantismo. Em alguns casos os desenhos podem chegar a medir 1000 ou 1200 metros e conter mais de 600 figuras dispostas de uma maneira absolutamente desafiadora para a mente humana. Tudo isto demonstra inquestionavelmente a acção de uma inteligência por detrás do fenómeno. 




Os círculos já foram exaustivamente estudados e vêm sendo acompanhados há décadas pelas autoridades e cientistas de vários países, no sentido de tentar decifrar o mistério. Como resultado, têm surgido várias teorias sobre o assunto. 

. Algumas das teorias sugeridas: 

. Há quem afirme que os círculos são formados por vórtices de vento ou energias de plasma, sendo assim um fenómeno meramente metereológico. Há também os que acreditam que são criados espontâneamente por uma espécie de força geo-magnética ou por radiação de micro-ondas. Outra das teorias é que, algum tipo de inteligência desconhecida, está a tentar comunicar algo com as mensagens deixadas nos campos de cultivo. 

. Formações genuínas e formações falsificadas. Como distingui-las? 

. Como se sabe, desde o surgimento do fenómeno até aos dias de hoje, nem todos os círculos são genuínos. Várias formações foram falsificadas em alguns casos, quer para desprestigiar o fenómeno em si, quer para ter os 5 minutos de fama de quem quer que os tenha feito, como aconteceu na Inglaterra com a dupla Doug Bower e Dave Chorley. 

. Nas formações genuínas os caules das plantas apresentam-se dobrados em espiral e não estão partidos. Nesses locais nota-se a presença anormal de radiação electromagnética, alterações na estrutura molecular das plantas, como alterações na taxa de crescimento. Campos magnéticos fortes que interferem com aparelhos eléctricos e magnéticos, como câmaras, bússolas e telemóveis não funcionam ou sofrem alterações no interior das formações.Mesmo após a colheita, a forma dos círculos tem permanecido na terra durante alguns meses em alguns casos. Isto não pode ser conseguido por círculos feitos por humanos. Também nunca foram encontrados quaisquer traços ou pistas que indicassem como foram feitos ou por quem. Não há pegadas de pessoas, ou marcas de pneus, nem sinal de que as plantas tenham sido manipuladas por humanos. Simplesmente os círculos surgem deixando uma mensagem inexplicável desafiando a nossa inteligência e tecnologia. 





. Como se pode verificar, os nozes dos caules da planta sofreram alterações no seu crescimento e a nível molecular.



. Nas formações forjadas os falsos círculos são por vezes irregulares sem as características geométricas dos verdadeiros. São mais pequenos e cheios de vestígios humanos, tanto no modo de execução como nas marcas deixadas nas plantas e no solo. Algumas empresas com objectivos publicitários, encomendam o desenho nas plantações a artistas de círculos ou "circlemakers", que usam tábuas e corda para alisar as plantas na sua formação acabando por danifica-las, deixando assim vários vestígios da sua passagem. 


. SONDAS UFOLÓGICAS NA ORIGEM DOS CÍRCULOS. 


. Alguns círculos surgiram na presença de algumas pessoas que alegam terem visto no local, estranhos objectos voadores, antes e após a sua formação. Sondas ufológicas em forma de esferas de luz brancas, amarelas e vermelhas foram vistas, fotografadas e filmadas a pairar sobre o local. Após a passagem destes objectos luminosos, as figuras surgem nos campos como por magia. Por mais que os cépticos rejeitem esta informação, esta é uma das teorias avançadas para esclarecer o enigma. 



. Objecto voador não identificado fotografado a sobrevoar um círculo nas plantações. 



 



 


. Nestes vídeos foram captadas esferas de luz a sobrevoar as formações. Será que existe uma relação entre estas esferas e os círculos nas plantações? Até lá ficaremos á espera que o mistério destas verdadeiras obras de arte se venha a decifrar, revelando assim como se formam, com que propósito, qual o seu significado e qual o seu criador.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário