Follow by Email

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

GREVE DE POLICIAIS DO RIO DE JANEIRO - 2012





Greve dos policiais militares: Rio pode ficar sem UPPs em fevereiro

Agentes denunciam atraso no pagamento de gratificações para policiais lotados em UPPs

Jornal do BrasilJorge Lourenço
O movimento grevista dos policiais militares chegou com força às Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Rio de Janeiro. Segundo os agentes, a ordem é cruzar os braços nas 19 comunidades beneficiadas pela pacificação, caso o governo do estado não atenda as reivindicações dos policiais militares. 
Gratificações atrasadas
Apesar de a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-RJ) ter anunciado que as gratificações especiais dos policiais lotados em UPPs seriam pagas até o dia 10 de janeiro, os agentes ainda não viram a cor do dinheiro. A Secretaria de Segurança atribui o atraso a um processo de digitação pendente na Polícia Militar, o que não diminui a revolta dos agentes. 
Com a palavra
"A gratificação corresponde a uma boa parte do salário e nós planejamos a nossa vida financeira contando com esse dinheiro. Só que ele sempre atrasa. Era para entrar no dia 10, mas entra no dia 20, dia 25. Teve uma vez que ele entrou apenas no mês seguinte. Nós temos família. Isso é inaceitável", reclamou o policial de uma UPP. 
Valores
A gratificação reclamada pelos policiais é de R$ 1.000 para os comandantes de UPP, R$ 750 para sub-comandantes e R$ 500 para os demais agentes da unidade. 
União
Na semana passada, uma assembleia marcou a união do movimento grevista dos PMs com militares do corpo de bombeiros e agentes da Polícia Civil. A intenção é começar uma greve conjunta das três categorias ainda em fevereiro. 
bombeirosdecampos
O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." - Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal 

Bombeiros e policiais ameaçam
greve no Rio por melhores salários

  • destacar vídeo
  • espalhe por aí
Dê sua nota:2.659 exibições
As três categorias da segurança pública do Rio, bombeiros, policiais civis e militares prometem entrar em greve no mês de fevereiro. A principal reivindicação é por aumento de salário.


POLICIAL, vá a esta grande concentração!

PARTICIPE!

Todo mundo vai estar lá!
Até LUÍZA, QUE JÁ VOLTOU DO CANADÁ!
Hehehehehe…
Desculpem-me, mas eu não resisti à piadinha de ocasião.

Agora falando sério!
É LAMENTÁVEL que o governo do Estado do Rio de Janeiro e as “lideranças” da Segurança Pública estejam ESTICANDO A CORDA das negociações salariais com os servidores públicos há tantos anos, a despeito da BOA VONTADE dos trabalhadores em negociar, justamente para EVITAR que a população, que o POVO seja prejudicado.

Vamos relembrar…
O Governador Sérgio Cabral Filho, que adora frases de efeito e certamente é um POLÍTICO PROFISSIONAL, sempre que pode trata de ADJETIVAR os POLICIAIS e BOMBEIROS, chamando-os de VAGABUNDOS, OPORTUNISTAS, IMBECÍS, VÂNDALOS e outras palavras de seu vasto vocabulário político.

Foi assim em 2007, quando o Sindicato dos Policiais Civis convocou uma GREVE DE ADVERTÊNCIA de 48 horas um mês antes do PANAMERICANO, aquele que ia deixar uma HERANÇA para a cidade, mas que apenas contribuiu para deixar uma HERANÇA MAIOR para alguns políticos.  

Naquela oportunidade o governador (?) disse que a paralisação de advertência era OPORTUNISTA e que os agentes deveriam pensar na IMAGEM DA CIDADE e no POVO.

Passados 5 anos o Rio de Janeiro continua pagando aos POLICIAIS CIVIS, aqueles mesmos que continuam SUANDO e MORRENDO na defesa da sociedade, um dos PIORES SALÁRIOS do país.

Logo, quem será que efetivamente é o OPORTUNISTA?
Quem não cumpre com a sua PALAVRA?
Cabral diz, aos quatro ventos que o “problema salarial” do funcionalismo é uma espécie de “herança maldita” recebida dos governantes anteriores.  Mas o que ele ESQUECE de dizer é que TODOS os outros governantes eram do seu partido, o PMDB.

Logo, como Senador e uma das lideranças partidárias, Cabral SEMPRE esteve de acordo com a “política” salarial desenvolvida por seus pares, inclusive pelos seus HOJE desafetos, Garotinho e Rosinha.  E o que o governador (?) não esclarece é PORQUE todos os demais estados da Federação pagam MELHOR aos seus POLICIAIS do que o Rio de Janeiro, arrecadando muito menos.

Como dizíamos, é LAMENTÁVEL que os trabalhadores POLICIAIS (Civis e Militares) e BOMBEIROS tenham sido IGNORADOS e ENCOSTADOS NA PAREDE por este governo durante estes anos todos, levando-nos ao ARGUMENTO DERRADEIRO da greve, a fim de que possamos ser finalmente ouvidos.

Pergunto: Quantos DIAS será que o Estado do Rio de Janeiro e principalmente o Município do Rio de Janeiro irá SUPORTAR sem a presença da polícia nas ruas.

Ou MELHOR AINDA, considerando que os POLICIAIS e BOMBEIROS MILITARES não podem fazer greve (submetidos à ESCRAVIDÃO do Código Militar que os torna CIDADÃOS DE SEGUNDA CATEGORIA), quanto tempo será que a CIDADE e o ESTADO vão suportar uma OPERAÇÃO PADRÃO, com ocorrências demorando HORAS para serem registradas e com as viaturas todas baseadas ou circulando sem objetivo ou vontade de atuar?

Como MOTIVAR uma categoria profissional de MISERÁVEIS, abandonada exatamente por aqueles que deveriam RECONHECER seus esforços?

Não se deve brincar com a DIGNIDADE de toda uma categoria profissional!
Não se deve fazer “apostas” ou “pagar para ver” em um confronto com trabalhadores que desejam tão somente o RECONHECIMENTO dos seus esforços e MELHORES CONDIÇÕES de sustento para suas famílias.

Historicamente, quando os TRABALHADORES foram colocados CONTRA A PAREDE, mesmo nos tempos do REGIME MILITAR, o resultado não foi bom para o país ou para a sociedade, mas certamente foi excelente para a DEMOCRACIA a longo prazo.

Então…
Vamos ver do que seremos chamados AGORA!
Quando o diálogo ceder lugar ao desespero, 
Quando a razão ceder lugar ao extremismo, 
Quando a sabedoria for substituída pela ausência de esperança, não venham dizer que ninguém avisou!

Aí, podem sair por aí dizendo que somos OPORTUNISTAS ou que as lideranças do “movimento” tem pretensões “políticas” e todas as DESCULPAS ESFARRAPADAS e DESTEMPEROS VERBAIS que vimos escutando durante estes anos, porque DE NADA VAI ADIANTAR.

Aqueles que lutamos pela VALORIZAÇÃO em seus contracheques, somos justamente aqueles POLICIAIS que vivemos APENAS DE SEUS CONTRACHEQUES, que não nos corrompemos, que não damos “jeitinhos”, que não atendemos a “pedidos” e que na maioria das vezes TRABALHAMOS em nossas folgas em segundos empregos (os famosos “bicos”) para conseguir vier dignamente.

Então…
Esta é a oportunidade para o governador deixar de ser “político” e passar a ser um ESTADISTA, melhorando de uma vez por todas a QUALIDADE dos efetivos policiais do Rio de Janeiro, mantendo na ativa e no serviço público os MELHORES QUADROS, porque melhor VALORIZADOS.

Ou então…
Que Alice continue vivendo em seu País da Maravilhas, tomando aquela chazinho alucinógeno servido pelo Chapeleiro Louco, apostando que a Rainha de Copas vai conseguir manter seus “comandados” calados ou escondidos. Mas depois só não venham dizem que não foram avisados ou que isso tudo “poderia ter sido evitado”.



POLICIAL CIVIL do Rio de Janeiro, até quando você vai aceitar isso calado?

Até quando vamos deixar que nos tratem como ANIMAIS, como meros “paus mandados”, como “Capitães do Mato” cuja função é apenas capturar os “negros fujões” que incomodam ao Senhor de Engenho em sua Casa Grande?

Até quando vamos aceitar que nos usem para MANIETAR O POVO, para atender aos “pedidos” dos “amigos do Rei”?

Até quando vamos permitir que a JUSTIÇA seja uma palavra vazia, um argumento retórico na boca de caudilhos, usada apenas com o fito de obter votos e conseguir a realização de eventos para encher os bolsos com licitações fraudulentas, escondidas sob a capa de despesas pseudo-emergenciais?

Nós que FAZEMOS POLÍCIA, amamos nossa profissão e sabemos que SEM POLÍCIA NÃO EXISTE SOCIEDADE.  

Sabemos que o HOMEM MÉDIO, o CIDADÃO COMUM, não vai encontrar amparo NA IMPRENSA, no GOVERNO e por vezes nem mesmo na JUSTIÇA onde os “deuses do Olimpo”, cobertos com suas vestes talares, com suas empáfias cerimoniais, não os permitem nem mesmo se aproximar.

Nós somos a ÚLTIMA ESPERANÇA de JUSTIÇA, de RETRIBUIÇÃO para os “deserdados”, para os “desprezados”, para os “segregados”, para os “fedorentos”, para os “pestilentos”, para os “sem nome”, sem “CPF”, sem CEP, sem “amizades”, sem “recursos”, sem “amigos“,sem ESPERANÇA.

Recebemos em NOSSAS DELEGACIAS este POVO SOFRIDO, formado de MESTIÇOS,assim como nós, que nos abrem suas almas, nos apresentam suas desgraças, nos abrem a intimidade de suas vidas, na ESPERANÇA de encontrar (Quem sabe?) pelo menos um OUVIDO ATENTO, uma VOZ AMIGA, um FIO TÊNUE de justiça para as suas demandas.

Nós, meus irmãos de armas, somos a ÚNICA PORTA aberta 24 horas por dia para promover a Lei, a Ordem e a Justiça!

E por isso mesmo devemos fazer DA QUALIDADE do nosso trabalho a FORÇA de nossas reivindicações.

JUNTOS somos FORTES!

Portanto, faça a sua PEQUENA PARTE e sindicalize-se!

CUMPRA A LEI no seu dia-a-dia, porque foi para isso que você foi empossado!

FAÇA O SEU MELHOR e quando a categoria o chamar, quando OS SEUS IRMÃOS demandarem, FAÇA BARULHO por melhores vencimentos, porque só existe UMA CATEGORIA que MORRE pelo Serviço Público e pelo POVO do Estado do Rio de Janeiro:

Nós, os POLICIAIS!

POLICIAL CIVIL do Rio de Janeiro, até quando você vai aceitar isso calado?
Até quando vamos deixar que nos tratem como ANIMAIS, como meros “paus mandados”, como “Capitães do Mato” cuja função é apenas capturar os “negros fujões” que incomodam ao Senhor de Engenho em sua Casa Grande?
Até quando vamos aceitar que nos usem para MANIETAR O POVO, para atender aos “pedidos” dos “amigos do Rei”?
Até quando vamos permitir que a JUSTIÇA seja uma palavra vazia, um argumento retórico na boca de caudilhos, usada apenas com o fito de obter votos e conseguir a realização de eventos para encher os bolsos com licitações fraudulentas, escondidas sob a capa de despesas pseudo-emergenciais?
Nós que FAZEMOS POLÍCIA, amamos nossa profissão e sabemos que SEM POLÍCIA NÃO EXISTE SOCIEDADE.
Sabemos que o HOMEM MÉDIO, o CIDADÃO COMUM, não vai encontrar amparo NA IMPRENSA, no GOVERNO e por vezes nem mesmo naJUSTIÇA onde os “deuses do Olimpo”, cobertos com suas vestes talares, com suas empáfias cerimoniais, não os permitem nem mesmo se aproximar.
Nós somos a ÚLTIMA ESPERANÇA de JUSTIÇA, de RETRIBUIÇÃO para os “deserdados”, para os “desprezados”, para os “segregados”, para os “fedorentos”, para os “pestilentos”, para os “sem nome”, sem “CPF”, sem CEP, sem “amizades”, sem “recursos”, sem “amigos“,sem ESPERANÇA.
Recebemos em NOSSAS DELEGACIAS este POVO SOFRIDO, formado de MESTIÇOS,assim como nós, que nos abrem suas almas, nos apresentam suas desgraças, nos abrem a intimidade de suas vidas, na ESPERANÇA de encontrar (Quem sabe?) pelo menos um OUVIDO ATENTO, uma VOZ AMIGA, um FIO TÊNUE de justiça para as suas demandas.
Nós, meus irmãos de armas, somos a ÚNICA PORTA aberta 24 horas por dia para promover a Lei, a Ordem e a Justiça!
E por isso mesmo devemos fazer DA QUALIDADE do nosso trabalho a FORÇA de nossas reivindicações.
JUNTOS somos FORTES!
Portanto, faça a sua PEQUENA PARTE e sindicalize-se!
CUMPRA A LEI no seu dia-a-dia, porque foi para isso que você foi empossado!
FAÇA O SEU MELHOR e quando a categoria o chamar, quando OS SEUS IRMÃOS demandarem, FAÇA BARULHO por melhores vencimentos, porque só existe UMA CATEGORIA que MORRE pelo Serviço Público e pelo POVO do Estado do Rio de Janeiro:
Nós, os POLICIAIS!



 Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada”.
Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand (fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na metade da década de 1920).
















2 comentários:

  1. Aos policiais (PM & CIVIL) e bombeiros, os meus sinceros respeitos!
    São verdadeiros heróis sociais que infelizmente, no Rio de Janeiro, ganham um dos menores e piores salários do Brasil!

    ResponderExcluir
  2. http://www.youtube.com/watch?v=yy4KFcVL9_o&feature=related

    ResponderExcluir