Follow by Email

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Apresentamos para a tropa mais um fuzil americano: o HK MX-8

O G-36 foi base para o protótipo do futuro fuzil XM-8 oferecido ao exercito norte americano, e que estava sendo avaliado para tomar o lugar do famoso M-16. Para se ter uma idéia do que é a confiabilidade mecânica deste fuzil, o exercito dos Estados Unidos fez um teste recentemente onde testou a carabina M-4 (um M-16/AR-15 mais curto), contra moderno fuzil FN SCAR MK-16, o HK-416, que é um fuzil com mecanismo derivado do G-36, porém com um desenho padrão AR-15, e o XM-8, onde foram dados 60000 tiros (sessenta mil tiros cada arma!). O resultado foi que o M-4 apresentou 882 falhas nesses 60000 tiros, enquanto o HK 416 falhou 233 vezes, o FN SCAR MK-16 falhou 226 vezes e o HK XM-8 falhou apenas 127 vezes. Esse índice de confiabilidade é recorde entre esse tipo de armamento. Pode-se dizer, sem a menor sombra de duvidas que o XM-8 é o fuzil mais confiável, mecanicamente, na história das armas.
Trabalha em calibre 5.56x45 OTAN, chega a até 750 disparos por minuto, atua em modo semi-automático ou automático e pode portar até 30 projéteis em seu carregador. No entanto, pode ser acoplado um tambor de munição e um bipé para trabalhar em "modo metralhadora".

Duas versões do fuzil XM-8: o soldado ajoelhado dispara o fuzil tamanho “padrão” com um lançador de granadas XM-320 acoplado sob o cano. O soldado deitado utiliza uma versão de cano alongado, destinada aos “Designated Marksman”, que numa tradução livre significa “Atirador de Escol”, uma função que está sendo atribuída a pelo menos um dos Soldados Fuzileiros de cada um dos Grupos de Combate dos Pelotões de Infantaria dos Exércitos Norte-Americano, Israelense e Britânico. Este soldado é o melhor atirador do GC e, juntamente com o Soldado Metralhador, teria a função de atingir os alvos de valor a uma maior distância, enquanto o GC avança no terreno. Quanto ao lançador de granadas mostrado, nada mais é que uma versão “made in USA” do Heckler & Kock AG36, em dotação nos Exércitos Alemão, Espanhol e Inglês: no caso dos dois primeiros países adaptado ao fuzil H&K G36 e, no Exército Britânico, adaptado ao fuzil SA80A1. Ele tem por finalidade substituir o antiquado M-203 PI, sendo sua principal vantagem o fato de abrir-se para o municiamento basculando o cano para o lado, ao invés de deslizá-lo para frente como o M-203: isto permite que munições de 40mm de maior comprimento possam ser utilizadas, tal como a nova granada com ogiva termobárica, bem mais comprida que a tradicional alto-explosivo. Outras vantagens são o fato de ser bem mais leve e confiável, por ser construído em plástico e aço, e o fato de utilizar um mecanismo de disparo de ação dupla, que garante muito mais segurança ao atirador – e àqueles que estão à sua volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário