Follow by Email

domingo, 24 de abril de 2011

Dr. Sohaku Bastos - PARTE II


FONTE: http://sohaku.com.br/?page_id=12

Década de 70

No inicio dos anos 70, além dos professores Watanabe, Maki e Okai, registra-se, também, a presença no Rio de Janeiro do Prof. Frederich Spaeth (falecido) que atendia no consultório do médico Dr. Saladino, em Copacabana. Foi nesta época que chegaram na cidade, os primeiros instrutores chineses de Tai Chi Chuan, que também praticavam a acupuntura: Prof. Hu Hsin Shan e Prof. Wu Chiao Hsiang (falecidos).
1972–
Sohaku Bastos conclui o Curso de Medicina Oriental na Escola Imperial de Medicina Oriental do Japão- (Koho-Igaku-In), Tokyo.
Sohaku com os professores e colegas do Curso de Medicina Oriental
Com Diretor da escola, Dr. Ryuho Okuyama
1973- Inicia a Formação Monástica sob a direção do Monge Abade Kobori Nanrei Sohaku no Templo Ryuko-In do Mosteiro Daitoku-Ji da Escola Zen-budista Rinzai em Kyoto, Japão.
1973- Participa do Retiro Monástico (Sesshin) do Mosteiro Zen-budista Manpuku-Ji da Escola Obaku, Kyoto, Japão.
Foto com o Monge instrutor e seminaristas
Com o Monge instrutor do Mosteiro Manpuku-Ji
1973- Inicia o treinamento intensivo de Karate na Nihon Karate Kyokai (Associação Japonesa de Karate), na Academia Hoitsugan Dojo com Mestre Masatoshi Nakayama e na Universidade Takudai (Takushoku Daigaku) com o Prof. Tsuyama Katsunori -Estilo Shotokan
1973- Conquista o 5º Dan de Jiu-Jitsu (Yawara) da Associação Hakko-Ryu de Jiu-Jitsu do Japão e recebe o título de Mestre (Shihan) desta arte marcial.
Em ação na Academia Hakko-Ryu sob a supervisão do Mestre

1973– Conclui o Curso Avançado de Dietética Oriental no Centro de Dietética Macrobiótica do Japão com a Profª. Lima Ohsawa, esposa do famoso Prof. George Ohsawa (Sakurazawa Joichi ) Tokyo, criador da dietética macrobiótica.
Aulas de dietética da medicina oriental
Sohaku como aluno da Profª. Lima Oshawa
1973- Conquista o 4º dan (grau) de Karate – Faixa Preta da Federação Mundial de Karate Shukokai e o 5º Dan de Karate da Nihon Karate-Do Ryobukai. Títulos reconhecidos na época pela Federação Carioca de Pugilismo.
1973– Recepciona, no Japão, os membros da equipe brasileira que foram disputar o Campeonato Internacional de Karatê (Nihon Karate Kyokai).
Entre seu ex-aluno Denílson Caribé e o colega Yoshizo Machida
1973- Disputa o Campeonato Japonês de Karate - Região do Kansai, conquistando o 3º lugar e vai se aperfeiçoar em Okinawa com Mestre (9º Dan) Katsuya Miyahira, Naha, Okinawa.
Com o Mestre Katsuya Miyahira, em Okinawa
1973- Aproveitando sua estada em Okinawa, dedica-se ao estudo e à pesquisa sobre a qualidade de vida dos habitantes da ilha que ultrapassaram os cem (100) anos de idade, seguindo hábitos saudáveis da tradicional cultura japonesa Honnô. Naquela época, cerca de 10% da população de Okinawa ultrapassaram os 95 anos de idade em plena atividade social, com saúde e bem-estar. Isto contribuiu para que o Japão alcançasse a maior espectativa de vida do mundo, até os dias atuais.
1973- É entrevistado pelo Jornal de Okinawa, Japão.
Dr. Sohaku ao alto e no detalhe
1973- Promovido pela Federação Internacional de Karate dirigida pelo Mestre Chojiro Tani (9º Dan) como Mestre de Karate do estilo Shitoryu-Shukokai do Japão, Kobe.
Com o Mestre Chojiro Tani (esquerda) e o colega Kimura
1973– Ordenado monge budista no Mosteiro Jochi-In da Escola Shingon de Koyasan pelo Abade Soko Tajima, Koyasan – Wakayama Ken, Japão.
Ao ser ordenado monge budista com seu pai espiritual
1973- Por adoção de seu pai espiritual Venerável Soko Tajima passa a ser membro da família japonesa recebendo o nome da família ¨Sohaku¨ que significa SO : sílaba-raiz da família, que significa inteligência clara ou iluminação e HAKU, significando elevado ou Brasil, tornando-se o filho brasileiro do mencionado mestre. Com isto, teve que acrescentar posteriormente em seus documentos oficiais do Japão e do Brasil, por força de decisão judicial brasileira, o nome japonês Sohaku, passando a se chamar oficialmente Sohaku Raimundo César Bastos.
1973- É entrevistado na cidade de Kobe por Jornal local sobre o budismo por ter sido um dos poucos ocidentais a ser ordenado monge budista no Japão.

1973- Termina o curso de Especialização em Shiatsuterapia (Koho Igaku-In) e de Acupuntura e Eletroacupuntura (Instituto de Eletroacupuntura Sistêmica do Japão), Tóquio, Japão.
1973- Visita e estagia durante um mês na Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Shanghai, R.P. da China e na Escola de Acupuntura Tradicional da Coréia do Sul, Seul- Coréia.
1974– Conclui o curso de Extensão em Manipulação da Articulação Sacro-ilíaca (Kotsuban) na Clínica Dr. Gomi de Fisioterapia, em Tóquio, Japão.
Praticando o kotsuban sob a supervisão do Dr. Gomi
1974– Inicia o curso de Fisioterapia (Quiropraxia / Osteopatia) na Faculdade de Fisioterapia da Federação das Faculdades de Fisioterapia do Japão, Tokyo
Com os professores do curso
1974- É nomeado no Japão o representante oficial da Associação Japonesa de Karate – Ryobukai no Brasil e é promovido a Shihan (mestre) dessa arte marcial - 6º Dan
Sohaku com seu Mestre Yasuhiro Konishi –10º Dan e Dr. Doichi Okada.
1974- Entrevistado na cidade de Tsuyama, Japão, por Jornal japonês local juntamente com o colega Y. Okai.

1974– Aprende a fazer o exame clínico de pulsologia (Semiologia médica oriental) com o grande mestre japonês Dr. Ryuho Okuyama
Aprendendo com Dr. Ryuho Okuyama
1974– Foto histórica de Dr. Sohaku tratando com Shiatsuterapia seu mestre Dr. Ryuho Okuyama, em sua residência em Chiba, Japão.
Tratando o grande mestre Okuyama
Em meados de 1974, retorna ao Brasil e funda a Comunidade Budista Sohaku-In/ Sohaku-In Foundation.
Primeira sede no Grajaú
Com o aluno José Jorge Ponce (Yukio Ponce)
Praticando artes marciais com seus alunos
1974- Ajuda o amigo e colega Prof. Yoshishige Okai a estabelecer a filial da Clínica Okai & Nomi de Shiatsu e Acupuntura em Copacabana, Rio de Janeiro.
1974- Funda no Rio de Janeiro a sede da central (Honbu) da Associação Japonesa de Karate-Do Ryobukai do Brasil.
Lutando no interior da Associação com seus alunos
1974- Como acupunturista formado em medicina oriental e monge budista, ministra o primeiro curso informativo de Medicina Oriental (acupuntura e fitoterapia) e Budismo no Rio de Janeiro para profissionais da saúde e público interessados em cultura oriental na Fundação da Casa do Estudante do Brasil, juntamente com o seu colega o monge zen-budista e terapeuta japonês Tokuda Igarashi.
Com o colega monge Tokuda
Sendo apresentado aos alunos pelo Presidente da Fundação.
Vê-se ao fundo os professores Sohaku e Tokuda
1974- Cria o Centro de Estudo, Ensino e Pesquisa de Medicina Oriental no Rio de Janeiro, como parte da Sohaku-In - e dá inicio aos primeiros cursos livres de Shiatsu e Acupuntura no Rio de Janeiro para médicos, iniciando suas atividades assistenciais como acupunturista no Brasil, empregando o Shiatsu, a Acupuntura e, pioneiramente, a Eletroacupuntura Sistêmica.
1974- Coordena o Encontro Inter-religioso na Academia Shidokan com a presença dos professores Jose Hermógenes, Murilo Nunes de Azevedo, Durval Rainho, Aída Batalha, entre outros, Rio de Janeiro.
Foto dos palestrantes do evento
1974- Em visita ao Brasil, é entrevistado pelo jornal Última Hora.

1974/1975– Retorna ao Japão e conclui o curso de Especialização em Eletrodiagnóstico no Instituto de Eletroacupuntura do Japão e na Sociedade Japonesa de Medicina Ryodoraku, Tóquio.
1975- Conclui o curso de Fisioterapia (Quiropraxia/Osteopatia) com aproveitamento de Estudos, Tóquio, Japão
1975- Recebe os ensinamentos avançados do Budismo Esotérico Shingon da Monja Superiora Myosei Terada do Templo Myosei-In em Kobe. Torna-se o filho espiritual da Monja Myosei que domina e ensina o método de cura a distancia pelo Ki (energia) e o emprego de mantras e mudras terapêuticos (San Mitsu Kaji) da medicina budista, Kobe, Japão
Sohaku aprendendo com a Monja Myosei
Com a sua mãe espiritual
Sohaku em trajes monásticos
1975– Matricula-se na Escola de Medicina Humana de Osaka (Nigen Igaku-In), Japão.
Com o Reitor da Escola, Dr. Takaaki Ohura
1975- Conclui o curso de Mestrado em Psiconeurocinesioterapia –Método Instintivo da Ciência Médica Oriental Honno. (Honno-Ryoho). Orientador Prof. Yuji Iwata da Escola de Medicina Humana de Osaka. (Ningen Igaku-In).
Recebe o título de mestre do Prof. Iwata
1975- Recebe instruções particulares de Karate Terapêutico e de Métodos de Mobilização de Energia (Ki) com o Grande Mestre de Karate e ortopedista (10º Dan) Dr. Yasuhiro Konishi . É promovido ao 7º Dan na sede central da Associação Japonesa de Karate-Do Ryobukai, Tokyo.
Mestre Konishi (10º Dan) ministrando aula particular a Dr. Sohaku
1976– Conferencista do 22º Simpósio Internacional de Yawara Hakkoryu e Medicina Oriental (Koho Toyo Igaku) Beppu, Kyusho, Japão.
Com os três mais antigos mestres de artes marciais e de medicina oriental do Japão.
1976– Retorna ao Brasil e concede entrevista à Revista Gente – Fatos e Fotos
1976– Dr. Sohaku fazendo parte do grupo de monges missionários budistas do Japão no Brasil, no Templo Budista de Presidente Prudente, São Paulo.
Com os monges budistas missionários do Japão
1976– Na Comunidade Budista Sohaku-In com seus alunos
Com os alunos Francisco Pereira e Hideaki Watanabe
Na sala se meditação (Zendo)
1976– Retorna ao Japão para continuação de seus estudos em Acupuntura e Medicina Oriental.
1979– Retorna ao Brasil e funda a Clínica Sohaku-In de Medicina Oriental em parceria com a Sohaku-In Foundation, na qual inicia os cursos regulares de Acupuntura, Eletroacupuntura e Shiatsuterapia para médicos e estudantes de medicina e, posteriormente, para outros profissionais da área de saúde.
1979– Escreve o Manual de Eletroacupuntura Médica para atender ao curso de Eletroacupuntura em analgesia para médicos e alunos de medicina do Hospital Pedro Ernesto, Rio de Janeiro.
1979– Foi conferencista da 1ª Jornada Médica e Odontológica Brasileira de Acupuntura e Medicina Oriental em São José dos Campos, São Paulo.
1979– Concedeu entrevista, juntamente com o mestre em Homeopatia Dr. Alfredo Eugênio Vervloet, para a Revista Gente – Fatos e Fotos.

FONTE: http://sohaku.com.br/?page_id=12

Um comentário:

  1. Grande Sohaku Bastos. Realmente, você tem razão: ser acupunturista não é ser médico sino-oriental. douto em MTC/MTIndiana/Acupuntura Ayurveda. Ser acupunturista não quer dizer ser taoista. E não quer dizer ser budista, confucionista, E longe do Zen. Principalmente aquela personalidade com pletora Yang, anti Tao e agressiva até com sua sombra fazendo parceria com a besta do apocalipse e seus cavaleiros. Enfim, personalidades com o Kharma que só outra vida póstuma pode redimir tal mente perversa. No dicionário da Psicologia, psicose maníaca e hipertensiva! Você tem razão! Sucessos e mais sucessos.

    ResponderExcluir