Follow by Email

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

BUKAN ESCOLA DE KRAV-MAGA

A Sucursal Internacional para exames e capacitação

As Atividades da Escola
A Escola tem por finalidade promover o Krav-Magá como arte marcial israelense para defesa pessoal. Portanto, dispõe de ampla diversidade de cursos e seminários de Krav-Magá e Defesa Pessoal no intuito de facilitar o acesso à arte para o maior número possível de pessoas.

1. Curso para formação de instrutores de Krav-Magá e defesa pessoal. Cada participante nesse curso receberá diploma de instrutor. Para aqueles que possuem conhecimento prévio, há a possibilidade de ganhar uma nova graduação.

2. Ademais, o Grão Mestre Yaron ministra seminaries e "workshops" de Krav-Magá e defesa pessoal no mundo inteiro e em diversos níveis. Esses eventos são destinados tanto a iniciantes como para graduados. Cada dono de Academia ou grupo de alunos podem entrar em contato com Sensei Rotem para receber maiores informações de como participar nesses seminários.

3. Para quem já possui experiência prévia, damos a possibilidade de prestar exames para faixas marrom e preta (e além), em defesa pessoal e Krav-Magá. Os exames podem ser realizados em qualquer lugar (quando possível) e serão ministrados pelo Grão Mestre Yaron. Cada um que passará os exames receberá o respeitado diploma da escola, indicando a sua graduação.

4. Seminários especiais para iniciantes que desejam adquirir conhecimento e experiência em Krav-Magá.

5. Pessoas com experiência prévia que desejam se qualificarem e trabalharem como instrutores de Krav-Magá e serem representantes da Escola em sua cidade / região, podem entrar em ocntato com Sensei Rotem para receber apoio profissional e de outras formas e se beneficiar com a experiência da escola na organização de seminários, exames de graduação, treinamentos especiais, publicação de livros, palestras e muito mais.

6. Seminários especializados específicos para profesisonais da área de segurança pública e privada, unidades militares e policiais e empresas de segurança.

7. Aulas regulares em diversos Estados e cidades.

8. Seminário de Zen e Krav-Magá
    A. Autocontrole e técnicas de respiração. B. Técncias de contorle da perna e do pé no Krav-Magá C. O Krav-Magá como instrumento de meditação usando contole corporal e seu efeito sobre a vida do dia-dia. D. Deus está nos mínimos detalhes: Técnicas de contorle das mãos e das pernas para alcançar uma total compreensão do Krav-Magá como arte marcial para defesa pessoal. Todas as atividades são igualmente adequadas para homens e mulheres.

Fatos Históricos


Grão Mestre Yaron
No ano de 1977, dez anos depois da fundação de sua academia na cidade de Tel-Aviv, Imi passou as chaves da mesma para seu discípulo faixa preta, Yaron Lichtenstein. Pouco tempo depois um enorme avanço ocorreu na exposição e reconhecimento do Krav-Magá em Israel e no mundo inteiro.

Yaron, que uma década antes tornou-se um dos dois primeiros alunos do Imi que começaram seu caminho numa arte marcial desconhecida ao público: até aquele momento o Krav-Magá era exclusivamente reservado às forças de Israel.

Passaram alguns meses e o número de alunos cresceu e a academia ficou pequena demais para conter todos os novos praticantes. Consequentemente Yaron voltou a sua cidade natal, Rehovot, e lá fundou, junto com Imi, a BUKAN - Escola de Krav-Magá, a primeira do Gênero no mundo, com aproximadamente 3.000 alunos e mais de cinqüenta instrutores sob a sua supervisão.

A Intransigência profissional que Yaron herdou do seu professor e que foi aplicada diariamente nas aulas que ele ministrou, atraiu milhares de alunos para o Krav-Magá. Pessoas da área da educação - professores, diretores e representantes oficiais do ministério da educação, que viram e sentiram a contribuição do Krav-Magá para as pessoas que o praticaram, ajudaram Yaron a trazer o Krav-Magá para dezenas de escolas públicas em Israel. Era a primeira vez no mundo que tal projeto foi implantado.

Durante todo esse tempo Imi acompanhou o grande avança, sendo o mentor profissional e espiritual para o Yaron e o Krav-Magá e participando em todos os eventos.

No intuito de receber uma licença especial para operar uma escola particular de Krav-Magá, Yaron foi estudar na universidade do Insituto Wingate, e se formou como treinador especializado, sendo o primeiro a receber tal certificação do Instituto Wingate e do Ministério de Educação em Israel. Consequentemente, ele foi o único autorizado por órgão público oficial a conceder diplomas de instrutor em Krav-Magá.

Além de seu trabalho na Escola, Yaron foi chamado para fundar e criar unidades independentes para instrução de Krav-Magá no exército israelense e nas diversas forças de segurança. Esses projetos também foram executados com grande sucesso.

No ano de 1989 a primeira delegação de instrutores e alunos de Krav-Magá, com dezenas de integrantes embarcou para a Holanda com o objetivo de difundir o Krav-Magá fora de Israel. Assim foi feito o primeiro passo para a expansão do Krav-Magá mundo afora.

Outro marco significante ocorreu quando Imi e Yaron publicaram dois livros sobre o Krav-Magá, incluindo praticamente toda a matéria e todos os movimentos autênticos e originais da mesma forma que foram criados pelo Imi, sem nenhuma alteração (ao contrário do que muitos fazem hoje em dia).

As duas obras: "Krav-Magá - Arte marcial Para Defesa Pessoal" e "Krav-Magá - O Poder, O Mistério, A Verdade" abriram um caminho inédito para todos os praticantes de Krav-Magá.

No mês de Maio 2007, Grão Mestre Yaron junto com seu filho, Sensei Rotem, Publicaram a obra: "O Livro do Krav-Magá - A Bíblia".

Ademais, como parte de seu trabalho com instituições educacionais, Yaron elaborou vários artigos acadêmicos sobre o Krav-Magá, artigos estes foram reconhecidos e aceitos pela Universidade Hebraica de Jerusalém, a maior e a mais respeitada do país.

No ano de 1994 Yaron recebeu do Imi Um diploma indicando o seu grau de Dan 9 de Krav-Magá e o fato dele ser o Grão Mestre do Krav-Magá no mundo inteiro.


7. No dia 2.6.1985 Yaron recebeu o grau de Faixa Preta 2 Dan

8. No dia 24.8.1986, num curso para Dans 1, 2 e 3 que foi ministrado pelo Imi no Insitituto Wingate, Yaron se formou com excelência e ganhou a graduação de 4º Dan.

9. No ano de 1988, Yaron e Imi lançaram o primeiro livro do Krav-Magá, com 190 páginas, sem alterar ou modificar nenhum movimento ou técnica (como muitos fazem hoje em dia). O livro vendeu dezenas de milhares de exemplares e tornou-se o manual oficial de defesa pessoal do Exército israelense.

10. BUKAN - Escola de Krav-Magá foi a primeira a mandar grupos para treinar e ensinar o Krav-Magá fora das fronteiras de Israel.

11. No dia 20.6.1990, num treinamento realizado na Escola BUKAN, Imi deu ao Yaron o grau de Sexto Dan.

12. Grão Mestre Yaron elaborou e executou um projeto único, gigantesco e extremamente sucedido, no qual crianças e adolescentes de todas as escolas públicas em Israel tiveram aulas regulares de Krav-Magá, como parte da grade escolar obrigatório.

13. Grão Mestre Yaron foi o primeiro a enviar alunos e instrutores para ministrar aulas e divulgar o Krav-Magá em países como Japão, Austrália, Canadá e muitos outros.

14. No ano de 1994, Yaron e Imi lançaram o Segundo livro, desta vez com 240 páginas, como matéria complementar do primeiro. Esse livro somente pode ser comprado através deste site.

15. Grão Mestre Yaron é o único autorizado pelo Instituto Wingate a qualificar instrutores de Krav-Magá e defesa pessoal.

16. No dia 1.8.1994, depois de ter observado o profissionalismo do Yaron e tudo que ele fez no intuito de promover o Krav-Magá mundialmente, e com o desejo de preservar o Original Krav-Magá, Imi deu ao Yaron o Grau de Faixa Preta Nono Dan e o título de Grão Mestre do Krav-Magá no mundo inteiro, além de o nomear como seu único sucessor profissional.

A língua do Krav-Magá
No verão de 1971, depois da cerimônia de graduação do primeiro e histórico curso de formação de instrutores de Krav-Magá, que foi ministrado pelo Imi e com o apoio integral do Instituto Wingate, o velho professor veio falar comigo. Ele disse que há duas coisas extremamente importantes para o Krav-Magá hoje em dia: o primeiro é formar cada vez mais e mais novos instrutores, no intuito de divulgar a arte. E segundo, que todos aprendessem os nomes das técnicas e dos movimentos no Hebraico.

O Krav-Magá como arte marcial realmente ganhou reconhecimento mundial, resultado direto do trabalho de centenas de instrutores que foram qualificados ao longo dos anos. Porém, apenas poucos hoje em dia, fora de Israel, ensinam o Krav-Magá na sua língua original, o idioma do Imi - O Hebraico.

Imi dominou de forma fluente várias línguas européias, mas apesar de viver muitas décadas em Israel, ele nunca conseguiu tornar o Hebraico a sua língua dominante. O hebraico que falou, embora fosse precisa, foi às vezes um pouco estranho e não era raro escutar um de seus alunos o corrigindo em alguma palavra. Mas, quando ele estava nos ensinando os nomes das técnicas, o Hebraico do Imi virou claro e seguro. Mesmo se vez em quando ele deu um nome inesperado a algum exercício, Imi sempre tinha uma resposta pronta para nós: "Eu falo Hebraico que eu mesmo entendo" ele dizia, acabando assim qualquer discussão.

Já pelo nome dado por Imi a cada técnica, o aluno pode entender como o exercício deve ser aplicado. Para alguns golpes e movimentos, Imi até criou nomes hebraicos que na verdade não existiam na língua hebraica, mas com o passar dos anos tornaram-se parte inseparável do idioma, como por exemplo: Makat Zirtit, Karit Kaf Haregel etc. A maioria das artes marciais hoje em dia originam-se no Oriente, no Japão, China, Coréia e, cada arte preserva de forma rígida os nomes dos exercícios na sua língua original: o Judô no Japonês, o Kung-Fu no Chinês e o Ta-Kwan-Do no Coreano.

Isso permite a realização de encontros internacionais entre pessoas de idiomas e nacionalidades diferentes, que podem desta forma treinar juntos sem nenhuma dificuldade. Apenas no Krav-Magá percebe-se uma situação na qual os nomes das técnicas foram traduzidos de acordo com o idioma local onde são ensinados. Essa realidade é errada não apenas por causa de seus efeitos mundiais, mas também porque a tradução dos nomes, como já vi e ouvi muitas vezes e em diversos lugares, não é semelhante, expressa e nem explica o exercício da forma que foi criado pelo Imi e assim todos saem perdendo. A tradição constitui uma parte importante de qualquer arte marcial, e está na hora que também no Krav-Magá aconteça o mesmo. Não é bastante pendurar uma foto do Imi na parede e fazer uma saudação a ele, quando não há nenhuma intenção verdadeira atrás disso. Respeitar e honrar o Imi significa entender seu espírito e o da arte marcial que ele criou.

Para qualquer lugar que chego eu sempre ensino o Krav-Magá na sua língua original, de acordo com um método especial que desenvolvi e sempre com êxito completo. Mesmo se no início pode parecer um pouco difícil, mas depois de algum tempo os alunos começam a apreciar e ganham uma sensação única de solidariedade.

Seria meu prazer ajudar a qualquer um que tenha interesse em saber como o Krav-Magá pode ser ensinado no Hebraico.
Grão Mestre Yaron Lichtenstein
Fonte: http://www.kravmaga-bukan.com/port/hist.phpSeguem alguns fatos históricos:

1. Yaron começou seus treinamentos com Imi no final de 1967, e ele é um dos únicos dez alunos de Imi que receberam dele a faixa preta.

2. No dia 14.8.1971 Yaron se formou no primeiro curso de instrutores realizado pelo Imi com o apoio do Insituto Wingate. Yaron recebeu um diploma oficial de instrutor do Instituto Wingate.

3. No ano de 1977 Yaron recebeu do Imi o Grau de faixa preta. Na verdade, Imi deu a Yaron sua própria faixa preta, e esta está guardada com Yaron até hoje.

4. Imi abriu duas academias: Uma na cidade de Natanya e a outra na cidade de Tel-Aviv. A academia em Tel-Aviv passou às mãos do Yaron no ano de 1977.

5. No mesmo ano, Yaron e Imi fundaram a BUKAN - Escola de Krav-Magá, a maior do gênero, com cerca de 3.000 alunos e 54 instrutores - um sucesso que jamais foi repetido por alguém.

6. Nos anos de 1983-1984 Yaron participou e se formou no curso de instrutores-chefes realizado no Instituto Wingate. Portanto, Yaron é portador de um certificado oficial de treinador-chefe, reconhecido pelo Insituto Wingate e pelo Ministério da educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário