Follow by Email

domingo, 26 de dezembro de 2010

O JUDO NA EUROPA E NAS AMÉRICAS






O Judô foi introduzido na Rússia pelo c omandante Hirose ( Takeo Hirose- 1868-1904- herói naval da guerra russo-japonesa.) e membro do Kodokan.(foto)

Hirose, na presença do Czar, numa recpção por esse oferecida, foi desacatado por um oficial russo que, ignorando as normas da hospitalidade e da boa educação, afirmou enfaticamente que o japonês só era valente quando em maior número e que o judô nada valia frente a bons lutadores russos...Hirose, que ingressara no Kodokan em 1886, ao mesmo tempo que freguentava a Escola Naval, prontamente respondeu, em alto e bom som : " Escolha três dos seus melhores lutadores, os mais forte e eu luto com eles onde e quando quiserem". Hirose, com apenas 1.71m. de altura de 71 quilos de peso, derrotou seguidamente os três gigantes russos.Espantados com a facilidade que o oficial japonês os derrotou, os presentes não acreditavam no que viam. A partir daí, Hirouse passou a ensinar judô em terras russas.
Vasili Oshchepkov deu continuidade a implantação do judô naquele país, agora com a colaboração de seu melhor aluno, Viktor Spiridinov. com o advento da guerra entre Japão e Rússia, em 1905, o judô neste país foi transformado na luta russa "sambô".
Viktor Spiridonov (1881-1943) melhor aluno de Vasili Oshchepkov , ele deu continuidade ao ensino do judô que aprendeu com seu antigo professor, ensinava técnicas estas com o mesmo nome (Sambo) porém com estilos diferentes.
O estilo proposto por Spiridonov, um notório pesquisador de lutas, possuía raízes na luta Greco-Romana, luta livre, lutas eslavas, Judô Kodokan, Kurash uzbeque, Khapsagay mongol e diversas lutas chinesas. Spiridonov foi o primeiro a desenvolver técnicas relacionadas ao Sambô. Spiridinov dizia que para vencer é impossível usar apenas um sistema, é necessário que se use tudo que outras técnicas tem de melhor. Um método deve mostra em que direção seguir, mas para ser eficiente não pode ser totalmente rígido. Por isso é preciso deixar claro que existia o SAMBO esporte , que passou a ser divulgado internacionalmente e existia também o SAMBO desenvolvido para uso militar, este é letal e se utiliza até de armas.




A influência Oshchepkov era o Judô Kodokan . O estilo proposto por Oshchepkov é o que mais se assemelha ao Sambo atual. Oshchepkov foi executado em 1937, durante o sistema de expurgos políticos promovidos pelo regime de Stalin.Na verdade Oshchepkov queria ensinar o Sambô a todo povo sem discriminação, o governo de Stalin queria que o Sambo fosse ensinado apenas aos militares, o governo também queria que Oshchepkov negasse qualquer ligação do sambô Russo com o judô japonês.
Anatoly Kharlampiev (1906-1979), aluno de Oshchepkov, aprimorou o estilo proposto pelo mestre, compilando ainda as técnicas de Spiridinov. Foi também o responsável pelo reconhecimento da arte marcial junto ao comitê de esportes da URSS. Por suas contribuições técnicas e políticas, é reconhecido, por vezes, como criador do Sambô contemporâneo .
Entretanto, não há um consenso universal sobre a existência de um criador único do Sambô.

Na Europa, no final do século XIX e no começo do século XX, alguns mestres de Ju-jutsu começam a difundir a arte quase que simultaniamente no continente americano e europeu.
O primeiro mestre de Ju-jutsu tradicional na Europa, precisamente em Londres, Inglaterra, no ano de 1898, foi Yukio Tani, junto com seu irmão; posteriormente, seguidos por outros mestres da arte como : Uyenishi, Miyake, Ahno, Aida, Ohno, Kawaishi.
Alguns europeus, amantes da arte, começaram a aprender rapidamente a arte japonesa, um exemplo foi o professor francês Renie, que foi o pioneiro do Ju-jutsu tradicional na França, depois depois de estudar na Inglaterra. Anos depois chega a França o mestre de Judô Kawazaishi, este deu um impulso na organização formal da arte naquele país.
Também, em 1905 o Ju-jutsu tradicional é introduzido na Austrália por Hasn Koch (foto), que foi o primeiro austríaco a aprender Ju-jutsu na Inglaterra com o mestre Uyenishi do estilo Tenshin-Shinyo-Ryu-JuJutsu, que ensinava desde 1900.
Koch também foi o autor do primeiro Manual de indtrução de Ju-jutsu na língua germana, traduzido do único livro de Ju-jutsu tradicional escrito em inglês pelo mestre Uyenishi. Esta é uma foto da capa do manual de Ju-jutsu publicado na Austrália, e uma das tantas fotos de técnicas de controle em pé ( Tachi-Katame-Waza) que contitue este histórico exemplar.

Outros pioneiros do Ju-jutsu na austrália foi Kart Bauner, que em 1912 fundou o primeiro clube de Ju-jutsu, juntamente com o sensei Franz Sager, que aprendeu Ju-jutsu diretamente no Japão para difundílo em seu país. Em 1919 “Willy Curly” (Josef Ebetshuber) fundou a primeira escola de Ju-jutsu. Josef Ebetshuber exerceu uma grande influência no Ju-jutsu conteporanio naquele país, principalmente depois da segunda guerra mundial.
Em outra parte do mundo, o Ju-jutsu tradicional foi mais lenta e silenciosa, nas Américas essa forma de luta foi difundida pelos lutadores do Kodokan Judô, Mitsuyo Maeda e outros mestres do Kodokan começaram a difundir o Judô por volta de 1908.
Nos Estados Unidos, Hawai e nas costas do Pacifico, o Ju-jutsu tradicional foi difundido por imigrantes japoneses por volta de 1920 e 1940; até mesmo o Presidente Roosevelt aprendeu Ju-jutsu tradicional e Judô antes de la 2da. Guerra Mundial.
O Presidente Roosevelt teve como profesor o famoso mestre do Kodokan,Yoshiaki Yamashita.Yamashita era da primeira geração do Kodokan foi em 1903, que o professor sênior da Kodokan,viajou para os Estados Unidos a pedido do empresário americano Seattle Sam Hill. Em Washington, DC, Yamashita fez demonstrações e ganhou proeminentes alunos americanos.
Por pedido do presidente Americano, na época, Theodoro Roosevelt, Yamashita também ensinou Judô na Academia Naval americana. Foi graças à influência de Roosevelt, e contra os desconfiados militares, que Yamashita foi contratado em 1905 para ensinar na Academia Naval de Annapolis, contrato este renovado por um ano, de novo por pressão de Roosevelt. No ano seguinte, Yamashita voltou ao Japão.
Mesmo sendo do Kodokan, o Judô ainda era chamado de Ju-jutsu fora do Japão, veja a carta do Presidente Rooselvet, que escreveu para sua esposa na época do confronto de Yamashita contra os wrestles americanos...





CARTA DO Theodore Roosevelt
Querida Kermit:
“…Eu continuo treinando Boxe com Grant, que agora se torna o campeão dos pesos médios de Wrestling dos Estados Unidos. Ontem à tarde, nós encontramos o professor Yamashita (Yamashita era o instrutor de Judô de Roosevelt antes de Maeda e Tomita chegarem aos EUA) para lutar com Grant. Foi muito interessante, mas claro ju -jutsu e o nosso wrestling estão tão distantes um do outro, que é difícil fazer qualquer comparação entre eles. Wrestling é somente um esporte com regras tão convencional quanto aquelas do Tênis, enquanto o ju jutsu realmente significa na prática de matar ou inutilizar nosso adversário. Em conseqüência, Grant não sabia o que fazer a não ser colocar Yamashita de costas, e Yamashita ficou confortável nesta posição. Em menos de um minuto, Yamashita tinha estrangulado Grant e dentro de mais um minuto mais ele o pegou em uma chave de braço que poderia ter quebrado o mesmo; então não houve dúvidas quanto à quem venceu. Então ficou claro que um homem do ju-jutsu pode bater um wrestler comum, Mas Grant no wrestling e nas quedas era tão bom quanto o japonês, e era tão forte que evidentemente machuca e preocupa os japoneses. Com um pouco de prática na arte, tenho certeza que um de nossos wrestlers ou boxers pode, simplesmente dada a sua força superior e resistência ,estar apto a matar qualquer japonês, que são excelentes lutadores para seus tamanhos e pesos, apesar de muito pequenos para manter vitórias contra adversários maiores, mais fortes, rápidos e bem treinados.
Theodore Roosevelt (1858-1919)
(Theodore Roosevelt's Letters to His Children. 1919. NEW YORK: CHARLES SCRIBNER'S SONS, 1919 NEW YORK: BARTLEBY.COM, 1999)


Os pioneiros do Judô nos EUA, Yamashita, Tomita, Maeda e Satake, treinaram basicamente no Kodokan de Jigoro Kano, a quem consideravam mestre.
Todos eles se viam como representantes do Kodokan, onde viveram como ukideshi durante anos, quando formaram sua competência técnica através de várias lutas contra antigos ryus.

Yamashita e Tomita fizeram parte da equipe do Kodokan que enfrentou em 1886 num célebre combate na Polícia de Tóquio uma equipe de Ju-jutsu Yoshin-Ryu Ju-jutsu, discípulos de Hirokosuke Totsuka, feroz adverssário do Kodokan, criou um movimento cuja a palavra der ordem era derrubem "DERRUBEM O KODOKAN".
O que Jigoro Kano promovia no Kodokan era percebido por todos como sendo Jiu-Jitsu, e o termo "Jiu-Jitsu" era aplicado à prática do Kodokan. Muitos textos chamavam aquela prática de "Kano Jiu-Jitsu", inclusive.

Kano e seus alunos, usavam o termo Ju-jutsu para a prática do Kodokan, mas tudo era uma questão de ênfase e de contexto. Preferiram o termo Judo, quando descreviam a parte filosófica e educativa da luta, usavam Ju-jutsu, quando falavam da parte técnico e combativa.
No livro chamado "Os segredos do Jiu Jitsu" de José câmara Fonseca, oficial de Marinha, editado em 1956 pela Biblioteca do Exército, descreve a confusão na terminologia das artes no Brasil:

"A questão da terminologia, Judô ou Jiu Jitsu, sómente apresenta dúvidas no Brasil, onde se verificam as concepções mais errôneas possíveis, como por exemplo: Judô é luta em pé e Jiu Jitsu é luta no chão. Ora, no mundo inteiro quando qualquer pessoa pronuncia a palavra Jiu Jitsu ou Judô, todos sabem que êle se refere a uma só coisa: Jiu Jitsu de Kano ou Judô. Quanto ao mais, tudo é discussão improfícua que esconde na maioria das vezes objetivos inconfessáveis."
Mas já por volta de 1915 Kigashi, o co-autor de “Kano Ju-Jutsu”, escreveu o prólogo:
“alguma confusão surgiu com o emprego do termo “judo”. Para esclarecer, vou declarar que judo é o termo selecionado pelo Professor Kano para descrever seu sistema mais precisamente que Ju-Jutsu. Professor Kano é um dos líderes da educação no Japão. E é natural que ele deva velar pela palavra técnica que mais precisamente descreva seu sistema. Mas os japoneses geralmente ainda chamam pela popular nomeclatura Ju-Jutsu”.

Como pode-se ver na série sobre a história do Ju-jutsu e Judô, a terminologia Ju-jutsu, Ju-jutsu e Judô causa bastante confusão. A confusão é maior devido ao uso do termo Ju-jutsu para desiguinar estilos modernos que nada tem a ver com os antigos Koryus, existem atualmente no mundo diversas escolas que foram criadas "inspiradas" nos Koryu’s ou que nasceram do Judô Kodokan.
Uma exemplo é a "Danzan-ryu Ju-jutsu". O Danzan-ryu é uma escola criada pelo Sensei Henry Seishiro Okazaki, no Havaí.



O sensei Seishiro Okazaki (foto) treinou diversas artes marciais antes de fundar a sua escola. Ele treinou com mestres de koryu jujutsu, treinou judo na Kodokan, treinou com mestres de kung fu, karatê e wrestling americano. Juntou o que sabia e fundou sua escola, que se chama Danzan porque o termo em chinês para Havai é “tan shan” (“dan zan” em japonês), de modo que danzan-ryu Ju-jutsu pode ser traduzido por “estilo havaiano de Ju-jutsu”.
Nada tem a ver com os estilos antigos de Koryus, mas a terminologia ainda é usada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário