Follow by Email

quinta-feira, 17 de março de 2011

EFEITOS DA RADIAÇÃO NO CORPO HUMANO




Mutação gerada pelo contato com radiações.
É de conhecimento mundial que a exposição à radiação gerada pela fissão nuclear pode trazer sérios danos à saúde. Talvez só quem já tenha sido vítima deste acidente saiba sobre os graves efeitos da radiação no corpo humano. Um assunto de tal importância precisa ser mais difundido, portanto, acompanhe a seguir os efeitos de tal radiação.

A radiação pode provocar basicamente dois tipos de danos ao corpo, um deles é a destruição das células com o calor, e o outro consiste numa ionização e fragmentação (divisão) das células.

O calor emitido pela radiação é tão forte que pode queimar bem mais do que a exposição prolongada ao sol. Portanto, um contato com partículas radioativas pode deixar a pele do indivíduo totalmente danificada, uma vez que as células não resistem ao calor emitido pela reação.

A ionização e fragmentação celular implicam em problemas de mutação genética durante a gestação de fetos, que nascem prematuramente ou, quando dentro do período de nove meses, nascem com graves problemas de má formação.

Quimicamente falando, seria assim: as partículas radioativas têm alta energia cinética, ou seja, se movimentam rapidamente. Quando tais partículas atingem as células dentro do corpo, elas provocam a ionização celular. Células transformadas em íons podem remover elétrons, portanto, a ionização enfraquece as ligações. E o resultado? Células modificadas e, consequentemente, mutações genéticas.

Um comentário:

  1. Explicação interessante que transcrevo aqui: Inicialmente devemos saber que radiação é toda forma de condução/propagação de energia por meio de partículas e/ou ondas. Todo corpo emite radiação inerente à sua temperatura e somos todos os dias bombardeados por vários tipos de radiação.
    Entretanto temos que avaliar as radiações pelo seu efeito aos organismos vivos.
    O que na verdade acontece quando um organismo vivo recebe uma determinada “dose” de radiação é que os átomos presentes nas células que compõem o organismo sofrem ionização, sendo assim os efeitos maléficos da radiação se dão por conta da interação ionizante entre a radiação e os átomos do organismo vivo.
    Após a ionização, ligações químicas entre os átomos são rompidas e há uma grande formação de radicais livres num curto intervalo de tempo.
    Esse defeito estrutural nas células provoca uma diminuição da atividade metabólica e/ou falha. Sendo assim esses efeitos podem, e usualmente são, passados às células filhas geneticamente, isso causa uma progressão de falhas no organismo o que pode comprometer suas funções vitais e levar o organismo à morte.
    Como se proteger da radiação?
    A única forma de se proteger verdadeiramente é não se expondo à radiação, os efeitos podem ser diminuídos se houver uma blindagem radioativa, ainda assim recomenda-se o mínimo possível de exposição.
    Radiação é coisa séria, lembro-me de uma aula de física moderna em que uma cápsula com espessura de uns 5 cm feita de chumbo continha uma “pedrinha” de um material radioativo que o professor se negou a falar qual era, tomamos cuidado para abrir uma gretinha e posicionar o contador Geigel, este registrou mais de 500 partículas em um minuto, imediatamente o professor disse o seguinte:
    “Basta que uma dessas partículas alie-se ao azar para traçar o futuro de toda humanidade”.

    ResponderExcluir