Follow by Email

quinta-feira, 17 de março de 2011

Estranha erosão em forma de amonites em Prudentópolis



Na viagem que eu e a Eliza Tratz realizamos no interior do Paraná, depareramos com uma estranha micro forma incrustada na rocha do topo do Salto São João, em Prudentópolis.
 Amonites, fonte: Wikipedia

Tal micro forma se assemelha muito a um Amonite, animais marinhos que surgiram no planeta durante o Devoniano e se extinguiram no final do Cretáceo junto com os Dinossauros.

A rocha local é um arenito fino/siltito de estratificação plano paralela da Formação Teresina, formação rochosa sedimentar pertencente ao Grupo Passa Dois de idade permiana.


Tal formação geológica assenta-se sobre os folhelhos pirobetuminosos da Fm. Irati, e o ambiente deposicional já não era o mesmo da megaglaciação permo-carbonífera, estando tais depositos associados à ambiente sub-aquoso de baixa energia, daí a estratificação.

Como o ambiente era o habitat das Amonites e no Permiano exitiam estes animais, ficou uma dúvida se a forma não era um fóssil, pois existe um processo de fossilização em que a materia orgânica é inteiramente substituida por silica ou ferro (histomebase), mas será que isso se aplica à estas formas?

Chama a atenção a forma amnóide, pois ela é totalmente diferente do tipo de erosão atual, ocorrendo de maneira exclusiva somente no local e ainda não descrita na literatura. De acordo com colegas geomorfólogos, Eliza Tratz e Luiz Felipe Brandini Ribeiro, poderia ser um tipo diferente de greta de contração ou disjunção.

Formas amnóides

As formas também lembram um tipo de esfoliação esferoidal, mas sem diáclases.

Qual será a origem destas micro formas?

FONTE: PEDRO HAUCKhttp://www.pedrohauck.net/2010/03/estranha-erosao-em-forma-de-amonites-em.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário